Fale Conosco

10 de maio de 2012

PB implantará nova técnica que permite diagnosticar calazar em 15 minutos



A Paraíba vai implantar o novo método de diagnóstico rápido da Leishmaniose Visceral Canina (LVC), mais conhecida por Calazar, que permite saber, por meio de uma técnica chamada de Plataforma de Duplo Percurso (DPP), se o animal tem ou não a doença em 15 minutos. Atualmente, é usado o método Elisa que dura cerca de quatro semanas.

A novidade será possível graças a um treinamento oferecido pelo Ministério da Saúde a veterinários, biólogos e biomédicos das Secretarias de Estado da Saúde da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, na quarta (9),parte teórica, e quinta-feira (10), quando foi realizada a parte prática com cães do Centro de Controle de Zoonozes de João Pessoa.

O chefe do Núcleo de Controle de Zoonoses da SES, Francisco de Assis Azevedo, explicou que o novo método não elimina o Elisa, que vai continuar sendo usado como método confirmatório. “Caso o DPP seja positivo, a mostra do animal será enviada para confirmação da doença por meio da técnica do Elisa”, disse.

Ano passado, somente no Laboratório de Saúde Pública do Estado (Lacen),  1.929 amostras para diagnóstico do calazar foram analisadas e desse total 198 deram positivas, o que corresponde a 10,26%. Este ano, das 1.191 amostras, 165 confirmaram como calazar, o que representa um percentual de 13,85%. Na Paraíba, quatro laboratórios do Estado localizados nos municípios de João Pessoa, (Lacen),   Cajazeiras, Patos, e Campina Grande realizam o diagnóstico do calazar.

Ele informou que, a partir desse treinamento, a Secretaria de Estado da Saúde vai elaborar um cronograma de atividades para capacitar os profissionais da área de zoonoses de todas as regionais de saúde da Paraíba sobre o novo método de diagnóstico do calazar.  “A nossa intenção é começar usar esse novo diagnóstico o mais rápido possível”, finalizou.