João Pessoa
Feed de Notícias

Patrulha Indígena completa três anos de funcionamento no Litoral Norte de Paraíba

segunda-feira, 20 de abril de 2015 - 11:31 - Fotos:  Wagner Varela

A Patrulha Indígena completou, nesse domingo (19), três anos de policiamento voltado para reforçar a segurança nas 32 aldeias potiguaras das cidades de Baía da Traição, Rio Tinto e Marcação, localizadas no Litoral Norte da Paraíba. A iniciativa do Governo do Estado é pioneira no país, onde a própria Polícia Militar assume o papel de levar o serviço para a população indígena.

O comandante da 2ª Companhia Independente, capitão Alberto Filho, definiu como uma parceria de bons frutos a aproximação da força pública do Estado com a população indígena. “Primeiro por permitir que a PM assuma esse papel solidário de ser interlocutora das soluções para os problemas que afligem à população das aldeias, orientação que nos é repassada pelo próprio comandante-geral. Segundo, porque fortalece o relacionamento da instituição com outros órgãos públicos, a exemplo do Ministério Público Federal, com quem firmamos termos para promover mais segurança para a população indígena”, detalhou.

A comemoração dos três anos da Patrulha Indígena foi realizada pelos próprios índios, durante a celebração do Dia do Índio, que aconteceu nesse domingo (19), no município de Baía da Traição. Na oportunidade, foi feita uma homenagem ao ex-secretário chefe da casa militar, coronel Fernando Chaves, que faleceu em um acidente de carro, no ano passado.

Patrulha Indígena – O serviço conta com duas viaturas circulando 24 horas pelas aldeias potiguaras da região. Parte do efetivo policial é composto por policiais militares que também são índios, o que resulta em uma aproximação ainda maior com a população local.