Fale Conosco

30 de junho de 2014

Parentes de casal assassinado em Campina Grande reconhecem trabalho das polícias



O trabalho integrado da Polícia Civil e Militar de Campina Grande, realizado para a elucidação do assassinato do casal Lúcia Sant’ana e Washington Luís, motivou parentes das vítimas a espalharem outdoors de agradecimento na cidade. O crime aconteceu no em março do presente ano em frente a uma casa de festas no bairro do Catolé e foi elucidado no mês de junho. Após investigações cinco pessoas foram presas, entre elas o sócio da vítima.

A filha do casal assinado, Jéssica Sant’ana, agradeceu o trabalho das forças de segurança da paraíba. “Nós sabíamos que o caso era de difícil solução, sabíamos que seria uma investigação desgastante e longa, mas não queríamos desistir, queríamos Justiça e a polícia nos ajudou a manter a confiança”, ressaltou a jovem.

A delegada responsável pelas investigações, Tatiana Matos, falou que ficou surpresa com a iniciativa da família e que a Polícia Civil se empenhou para a solução deste caso assim como em todos os outros. “O procedimento de investigação realizado neste caso, de assassinato de Lúcia e Washington, é o mesmo realizado em outros homicídios. Neste, nós contamos com um trabalho intenso de investigação e foi essencial a participação do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, que nos apontou para as provas que ajudaram a solucionar o caso”, afirmou Delegada Tatiana Matos.

Segundo superintendente da 2ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp), o delegado Marcos Paulo Vilela, os resultados obtidos pela Delegacia de Homicídios da cidade estão relacionados ao fortalecimento da equipe, que em 2010 tinha apenas um delegado, dois agentes de investigação e um escrivão. “Hoje a especializada é composta por quatro delegados, 16 agentes e quatro escrivães, que contam com nove viaturas. Poucas delegacias de crimes contra a vida em diversas capitais têm uma estrutura como essa de Campina Grande”, afirmou. Ainda de acordo com o superintendente, hoje a Homicídios acumula um índice de 68% em relação à elucidação de casos com 52 presos apenas este ano e 100% dos inquéritos instaurados.

De acordo com o Relatório do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds), nos primeiros cinco meses de 2014 houve uma redução de 26% no número de homicídios em Campina Grande, isto comparado ao mesmo período do ano passado. Em 2013 foram registrados 90 casos de CVLI – Homicídio doloso ou qualquer outro crime que resulte em morte – e este ano foram contabilizados 67 assassinatos. Quanto ao número de mulheres assassinadas em Campina Grande houve queda também nos números. De janeiro a maio de 2014, foram registrados três casos e no mesmo período de 2013 foram contabilizados 10 assassinatos