Fale Conosco

10 de dezembro de 2012

Paraibanos encerram participação nas olimpíadas escolares com três medalhas



A delegação paraibana retornou das Olimpíadas Escolares Brasileiras categoria 15 a 17 anos, realizadas em Cuiabá, com três medalhas na bagagem. Durante a competição, encerrada no domingo (9), a Paraíba conquistou o ouro na modalidade de futsal masculino, através do Colégio Alfredo Dantas (CAD), de Campina Grande. As outras duas foram de prata, uma no judô com Vitor Campos, que é do Colégio Interactivo, de João Pessoa; e outra com o futsal feminino do colégio Augusto dos Anjos, de Bayeux.

Este ano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lase (Sejel), viabilizou passagens aéreas para os atletas, técnicos e dirigentes que foram no mês de setembro a cidade de Poços de Caldas, onde aconteceu a etapa de 12 a 14 anos; e recentemente para os que foram até Cuiabá participar dos jogos de 15 a 17. “O governador Ricardo Coutinho fez questão de, no meio ano, em Patos, anunciar que todos iriam disputar esses jogos viajando de avião. A promessa foi cumprida e os desportistas, entre eles alunos e professores, só têm que agradecer pelo incentivo”, disse o chefe da delegação da Paraíba, José Hugo Coelho.

Ao todo, em 2012, foram 13 medalhas, sendo dez na etapa de Poços de Caldas e três em Cuiabá. Para o secretário executivo da Sejel, José Marco, os bons resultados foram fruto do trabalho realizado nos Jogos Escolares da Paraíba. “Em Cuiabá, apesar do quantitativo não ter sido o mesmo, porém conseguimos duas medalhas, sendo uma ouro e uma prata, numa modalidade bastante disputada que é o futsal. No geral, houve uma evolução muito grande no desporto escolar do Estado, que, além de ter conseguido bons resultados nas Olimpíadas Escolares, realizou os Jogos Escolares em 14 regiões da Paraíba”, frisou.

O secretário destacou o investimento realizado na área do desporto escolar, que também envolveu o para-desporto. “O Governo também realizou os Jogos Paraescolares, que serviu como seletiva para as Paralimpíadas Escolares Brasileiras. Assim como aconteceu nas etapas de Poços de Caldas e Cuiabá, os paratletas foram de avião para São Paulo, onde conseguiram o recorde de 22 medalhas”, concluiu.