Fale Conosco

21 de setembro de 2015

Paraíba vence concurso “Hemofilia no Tom do Conhecimento”



A Paraíba é o estado vencedor do primeiro concurso “Hemofilia no Tom do Conhecimento”, promovido pela Federação Brasileira de Hemofilia (FBH), com o objetivo de cadastrar todos os pacientes com hemofilia na entidade e divulgar informações sobre diagnóstico e tratamento da doença para familiares, profissionais de saúde e associações de pacientes.

Participaram do concurso 22 estados e a Paraíba venceu por inscrever 76,2% dos 243 pacientes cadastrados no Hemocentro da Paraíba, por meio do Programa de Coagulopatia Congênita, do Ministério da Saúde. O prêmio será uma edição, com matérias exclusivas, na revista “Fator Vida – Prevenção é Saúde?”, e um mês de destaque nas ações de mídia (imprensa e Facebook), da FBH.

“O prêmio é bom porque vai proporcionar aos pacientes e familiares um maior conhecimento sobre a hemofilia; os seus direitos e, dessa maneira, contribuir para um tratamento adequado, evitando sequelas”, disse a médica e chefe do setor de hematologia e hemoterapia do Hemocentro, Sandra Sibele.

Segundo a hematologista, o Hemocentro, que tem hoje o melhor laboratório para o diagnóstico de coagulopatia congênita e tratamento da Paraíba, forneceu todas as informações necessárias para a Sociedade de Hemofílicos da Paraíba (SHPB) fazer a inscrição no concurso.

A secretária da SHPB, Rosa Rita Marques, explicou que a Paraíba ganhou o concurso em duas categorias. Na primeira, pelo cadastro de pessoas com hemofilia; e na segunda, pelo registro de pessoas convidadas a participar.

“Ganhamos com uma grande margem de diferença, nas duas modalidades. E isso foi possível graças à parceria com o Hemocentro da Paraíba, na capital e o Hemocentro Regional, em Campina Grande, que têm equipe multiprofissional, preparada para atender às pessoas com coagulopatias, sempre disposta a garantir uma assistência humanizada aos pacientes”, disse Rosa, que tem dois filhos, um de 33 e outro de 36, com hemofilia e tinha dois irmãos e vários primos com o mesmo problema.

Pela segunda categoria do concurso, que, por ter obtido a maior pontuação, 666 pontos por cadastro de pessoas com hemofilia e de pessoas em geral, a vencedora ganhará um tablet que será doado à Sociedade de Hemofílicos da Paraíba, que existe desde 1984.

“O ganho maior desse concurso é a disseminação das informações sobre coagulopatias hereditárias, de forma atualizada, para as pessoas com coagulopatias, familiares e população em geral. As informações serão transmitidas, online e/ou via correios, de modo simples, dinâmico e lúdico, através de jogos, passatempos, caça-palavras e outras atividades, fortalecendo a luta e, consequentemente, contribuindo para uma melhor qualidade de vida”, falou Rosa Rita.

Hemofilia – É um distúrbio na coagulação do sangue. Quando cortamos alguma parte do nosso corpo e começa a sangrar, as proteínas (elementos responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento de todos os tecidos do corpo), entram em ação para estancar o sangramento. Esse processo é chamado de coagulação. As pessoas portadoras de hemofilia, não possuem essas proteínas e por isso sangram mais do que o normal.

Sinais e Sintomas – Geralmente, os sangramentos são internos, dentro de articulações e músculos, mas podem também ser externos, na pele, provocado por algum machucado, aparecendo manchas roxas ou sangramento. As mucosas (como nariz, gengiva, etc.) também podem sangrar. Os sangramentos podem tanto surgir após um trauma ou sem nenhuma razão aparente.

Tratamento – O tratamento é feito com a reposição endovenosa (pela veia), do fator deficiente. Mas para que o tratamento seja completo, o paciente deve fazer exames regularmente e jamais utilizar medicamentos que não sejam recomendados pelos médicos.