João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba vai construir o primeiro museu paleontológico do Brasil

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009 - 18:51 - Fotos: 

A Paraíba será o primeiro Estado do Brasil a possuir um museu paleontológico. A obra será construída no Vale dos Dinossauros, em Sousa, e tem início previsto para a primeira quinzena de janeiro de 2010. O objetivo é preservar os resquícios dos animais extintos, que viveram na região há quase 3,8 bilhões de anos, e elevar o número de turistas na área.
 
De acordo com o secretário executivo de Turismo, Romeu Lemos, o projeto total do museu está orçado em R$ 10 milhões. Desse valor, R$ 1,5 milhão já foi conseguido e deve chegar aos cofres estaduais até junho de 2010. “A liberação desse dinheiro ainda depende da apresentação de um novo projeto que pretendemos já iniciá-lo em janeiro”, frisou.
Romeu afirma que o projeto será realizado pela arquiteta Sandra Moura. “Ela abraçou essa causa e assumiu o compromisso de criar um museu nos moldes dos mais conceituados do mundo”, afirmou.

O valor de R$ 1,5 milhão conseguido pelo Governo da Paraíba veio do Ministério da Cultura, por intermédio do deputado federal Marcondes Gadelha. O secretário executivo observou que o dinheiro foi disponibilizado por emenda do parlamentar, que ainda se dispôs a lutar pelo restante do orçamento do projeto através de novas emendas.
 
Na primeira quinzena de janeiro, a equipe técnica já começará a produzir o projeto da primeira etapa da construção do museu, indicando de que forma os recursos de R$ 1,5 milhão serão empregados. A previsão é que com esse valor seja possível iniciar a parte de estrutura básica da obra.

Importância – O secretário ressaltou que a obra irá evitar a degradação total do Parque dos Dinossauros, já que a área se encontra abandonada. “Além disso, começaremos a limpar o local que está coberto por mato e lama. Precisamos valorizar a importância desse parque. Para se ter uma idéia, em Portugal há apenas três pegadas de dinossauros e o governo de lá construiu um enorme museu. Temos que fazer o mesmo aqui”, ressaltou.
 
Romeu acredita que o museu irá colocar a Paraíba em evidência nacional e até internacional, já que o Estado está entre os raros locais do mundo que conservam marcas de animais que viveram na Terra há mais de 3,8 bilhões de anos. “Sousa é o lugar que mais conserva pegadas de dinossauros do mundo. São mais de 20 pegadas sequenciadas. Em nenhum outro local há tantos resquícios desses animais assim. A prova que os dinossauros habitaram o municipio é que apareceu petróleo na região. Como todos sabem, esse combustível é resultado da decomposição de resíduos fósseis”, explicou.

Abandono – Com a chegada da primeira remessa de recursos para a construção do museu, o Governo do Estado pretende diminuir a devastação que as pegadas dos dinossauros estão sofrendo no município de Sousa. Ele explica que o local, apesar de ainda ser muito visitado por turistas, não está sendo preservado como deveria.

“As réplicas de dinossauros feitos de fibra estão sendo destruídas, as pegadas estão cheias de água e ainda há gado solto na área. Em alguns pontos, há pegadas que estão até cobertas de água e terra e precisam ser limpas novamente”, salientou.
   
Além do apoio do Governo Federal, a Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (STDE) da Paraíba pretende firmar parcerias com o Banco do Brasil e a Petrobrás para custear parte das despesas com a construção do museu. A Paraíba é dividida em nove regiões turísticas e uma delas é a região do Vale dos Dinossauros, em Sousa.

 

Nathielle Ferreira, da Secom-PB