Fale Conosco

7 de janeiro de 2015

Paraíba ultrapassa metas de Campanha de saúde



A Paraíba ultrapassou as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde para 2ª Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses e Tracoma (inflamação dos olhos), com a adesão de 50 municípios, 1.031 escolas e 123.841 escolares, de cinco a 14 anos de idade. Foram investigados 84,6% em relação à hanseníase, enquanto a meta era atingir 70% dos escolares por meio do formulário de auto-imagem; quanto às verminoses, foi atingido um percentual de 85,1% e a meta era de 80% dos escolares com idade entre cinco e 14 anos de idade.

A Campanha começou no dia 26 de maio de 2014, foi intensificada no período de 4 a 8 de agosto e teve a inserção dos dados no FormSUS finalizada no dia 24 de dezembro. O objetivo foi identificar casos suspeitos de hanseníase e referenciar para a rede básica de saúde; tratar casos positivos da doença e seus contatos domiciliares; reduzir carga parasitária de geohelmintos em escolares, mediante tratamento com Albendazol de 400 ml e identificar casos de tracoma mediante busca ativa e tratá-los.

Segundo a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Mauricélia Holmes, o resultado da 2ª Campanha foi um grande avanço, já que no primeiro ano, em 2013, apenas 16 municípios aderiram. “Este é o fruto de uma boa parceria entre o Estado e os municípios no diagnóstico precoce dessas doenças que têm tratamento oferecido gratuitamente pelo SUS”, disse.

Bananeiras e Riachão foram eleitos como os municípios prioritários para a tracoma, que entrou somente nesta segunda campanha. Os municípios de Pitimbu e Sapé também decidiram realizar a investigação sobre a doença. No total, foram investigados 2.766 escolares de 5 a 14 anos de 44 escolas. Dos quatro municípios, foram registrados três casos em Bananeiras: dois estudantes e um familiar. Todos foram tratados com o antibiótico Azitromicina.

A previsão é que a 3ª Campanha inicie no mês de maio de 2015. A expectativa é que mais municípios façam adesão.

Geohelmintíases (Verminoses) – Verminoses, no geral, interferem e afetam o desenvolvimento físico e intelectual das crianças. Com o Albendazol, aumenta o rendimento e, consequentemente, melhora a qualidade do aprendizado.

Hanseníase – A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa causada por um bacilo denominado Mycobacterium leprae. A doença não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa infectada.

Os sintomas incluem: sensação de formigamento; fisgadas ou dormência nas extremidades; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).
A hanseníase tem cura e o tratamento é feito nas unidades de saúde gratuitamente. A cura é mais fácil e rápida quanto mais precoce for o diagnóstico.

Tracoma – Tracoma é uma doença oftálmica altamente contagiosa, de etiologia bacteriana, causadora de comprometimentos na córnea e na conjuntiva. Provoca fotofobia, dor e lacrimejamento, podendo levar à cegueira. É causada por infecção bacteriana crônica deflagrada pelo micro-organismo Chlamydia trachomatis, transmitida por moscas caseiras e falta de higiene.

Se não for tratada adequadamente com antibióticos orais, os sintomas poderão causar cegueira, resultado da ulceração e cicatrização da córnea. A doença pode ser efetivamente tratada com azitromicina, cirurgia, antibióticos e boas condições de higiene.