João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba terá R$ 8 milhões para compra de produtos agrícolas

segunda-feira, 22 de junho de 2015 - 11:25 - Fotos: 

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) vai disponibilizar para a Paraíba mais de R$ 8 milhões até o final deste ano para aquisição de alimentos por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Agricultura Familiar via termo de adesão, cuja nova proposta está em fase de conclusão para assinatura. Serão adquiridos produtos de 1.854 agricultores familiares habilitados como fornecedores, destinados a 476 entidades beneficiadas, localizadas em 72 municípios paraibanos. A novidade é que o pagamento agora será feito diretamente aos agricultores pelo MDS, por meio de cartão emitido pelo Banco do Brasil.

Durante três dias, a consultora do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Aline Martins, visitou os municípios de Pitimbu, Conde e Baia da Traição, onde se encontrou com os agricultores familiares fornecedores do PAA. Ela estava acompanhada de técnicos da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa (GU) e da Secretaria de Desenvolvimento Humano (Sedh).

A proposta da nova parceria está sendo analisada no MDS e após essa fase inicial a relação dos nomes dos agricultores credenciados será encaminhada para o Banco do Brasil para emissão do cartão, por meio do qual será efetuado o pagamento, devendo agilizar o processo de repasse do dinheiro. “O MDS está se empenhando em visitar os estados para avaliação do programa e para conhecer a realidade dos produtos e, principalmente, dos produtores fornecedores do PAA, a fim de ampliar a inclusão dos mais prioritários”, afirmou Aline Martins.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) é executado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), integrante da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa (GU), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap).

A primeira reunião, na terça-feira (16), foi realizada com a equipe gestora e executora do PAA, na sede do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado (Interpa), com a participação de técnicos do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), dos Conselhos Municipais do Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e do Conselho de Ação Social (CAS).

No dia seguinte, na companhia da coordenadora regional da Emater, Keila Leal, e do coordenador do PAA, do coordenador do Programa de Aquisição de Alimentos na Sedh, Ângelo Viana, e outros técnicos, Aline conheceu a realidade dos trabalhadores no Assentamento Nova Vida, em Pitimbu. Depois de explicar como funcionará o programa e ouvir os agricultores expressaram sua confiança na retomada do programa, ela conheceu campos de plantios de inhame, macaxeira e maracujá. Também no município do Conde, fez uma visita à comunidade Quilombola de Mituaçu e na sexta-feira, encerrando as visitas, todos os técnicos estiveram na Baía da Traição, na comunidade indígena Camaru, onde também se reuniu com fornecedores indígenas, entidades recebedoras e comitês gestores de Baía da Traição, Marcação e Rio Tinto.

Quando esteve com os agricultores, Aline destacou dois pontos que o governo considera fundamentais neste momento para o programa avançar ainda mais: a maior participação dos indígenas, quilombolas, mulheres, povos e comunidades tradicionais negros e outras etnias e que os municípios providenciem a instalação do Sistema de Inspeção Municipal (SIM), para facilitar a comercialização de produtos também de origem animal.