João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba terá fábrica de painéis para conversão de energia solar

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 - 17:25 - Fotos: 

A Paraíba ganhará no próximo ano uma fábrica de painéis fotovoltaicos, que convertem energia solar em energia elétrica. Na manhã desta terça-feira (11), durante audiência no Palácio da Redenção, o governador Ricardo Coutinho e o presidente da Solair Brasil, Nelson Cortês Silveira, assinaram protocolo de intenções para implantação de uma unidade industrial em uma área no Distrito Industrial de João Pessoa.

A Solair Brasil é uma empresa com sede no Rio de Janeiro que atua na atividade da produção e comercialização de painéis fotovoltaicos e acessórios elétricos. No protocolo estão previstos investimentos de R$ 19 milhões e uma produção estimada de 56.200 peças de painel solar 230 wp, inversor de 2 a 4 kwp, medidor monofásico e concentrador de dados por ano.

O governador Ricardo Coutinho destacou a importância do empreendimento para tornar a Paraíba uma referência nacional na produção dos painéis de energia solar. Ele ressaltou que os níveis solares verificados no interior do Estado são fatores que estão contribuindo para que o Estado esteja recebendo usinas de energia solar e agora fábrica de painéis.

“Estamos trabalhando para tornar a Paraíba um polo de desenvolvimento de energias renováveis aproveitando a abundância de sol praticamente o ano todo. Que a empresa sejam bem vinda, gere empregos e faça bons negócios na Paraíba”, desejou.

O presidente do grupo, Nelson Cortês Silveira, acredita que a fábrica estará em operação até o final do mês e março. Segundo ele, nesta primeira etapa, serão gerados 80 empregos diretos, principalmente nas áreas de gestão, engenharia e tecnologia da informação, além de outros no processo de instalação dos painéis de energia em residências, hotéis, shoppings e empreendimentos comerciais.

O empresário comentou que outros estados no Nordeste poderiam receber a fábrica, mas o trabalho consistente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep) e fatores como potencial solar e oferta de mão de obra especializada das Universidades Federal da Paraíba e de Campina Grande foram determinantes para a escolha do grupo para o investimento. “A energia solar no Brasil começa a despontar e o maior potencial para este crescimento encontra-se no Nordeste onde temos investimentos na Bahia e agora na Paraíba”, observou.

Nelson destacou que os níveis dos painéis a serem fabricados em João Pessoa geram grandes investimentos em automação e de mão de obra qualificada. “O maior impacto é quando os painéis e componentes saem da fábrica e são instalados nos locais de energia solar. Esse sim é um elemento de mais trabalho, treinamento e renda das pessoas responsáveis por instalar esses equipamentos”, ressaltou.

O secretário de Planejamento do Estado, Gustavo Nogueira, afirmou que o Governo do Estado passa a tematizar a área de energia solar, assim como outros estão priorizando a energia eólica, que são energias renováveis e com menos impacto ambiental. “É um passo importante para tornar a Paraíba uma referência em energia solar no Brasil”, comentou.

“O Estado ganha muito com o diálogo e a negociação permanente com investidores do Brasil e do exterior que enxergam as potencialidades e atrativos da Paraíba”, destacou a presidente da Cinep, Tatiana Domiciano.

Mais investimento – na noite desta segunda-feira (10), no Palácio da Redenção, empresários portugueses e brasileiros do Grupo Delamore & Owl of Companies, interessados em conhecer as condições oferecidas pelo Governo do Estado para futuros investimentos nas áreas de portos, ferrovias, aeroportos e turismo.

Durante a reunião, o governador Ricardo Coutinho e o secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, apresentaram as principais potencialidades do Estado e as condições fiscais e locacionais para implantação das empresas do grupo. Também participaram da reunião o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Renato Feliciano, a presidente da Cinep e os empresários Rilves Rodrigies, Benjamin Campos, José Orlando e Paulo Naline.

Gustavo destacou o ambiente propício vivenciado pelo Estado com R$ 4 bilhões em investimentos públicos e R$ 3 bilhões de investimentos privados em execução. Ele citou que foram discutidos possíveis investimentos no porto de Cabedelo, em um novo terminal portuário, em ferrovias. “A Paraíba está em campo para mostrar aos investidores que aqui é um belo local para a rentabilidade dos seus negócios”, afirmou.

O presidente do grupo Delamore, Nuno Pimenta, agradeceu ao governador e aos técnicos do Estado pela receptividade e interesse em atrair investimentos das empresas do grupo. “Formamos uma rede de 45 empresas no mundo em vários setores que estudam investimentos no Brasil e este primeiro contato como o Governo da Paraíba foi importante para conhecer o potencial e oportunidades no Estado”, disse.

O investidor português elencou potencialidades existentes na ampliação e melhoramento do Porto de Cabedelo, da linha ferroviária que liga Cabedelo a Cajazeiras, valorização de tratamento de resíduos sólidos e turismo, com a implantação de redes de hotéis portuguesas. “Existe uma convergência de interesses em investimentos. O próximo passo é possibilitar o contato das equipes técnicas do grupo e do Estado para a prospecção dos investimentos”, explicou Nuno Pimenta.