João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba terá contador de violência contra crianças e adolescentes

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 - 15:25 - Fotos: 
A Paraíba vai ter um contador de notificações para registrar os casos de violência contra a criança e o adolescente ocorridos no Estado. A ferramenta começa a funcionar a partir do dia 30 de março inserida no site www.crianca.pb.gov.br. O portal vai funcionar como uma agência de notícias com assuntos voltados especificamente para a defesa dos direitos da infância e da juventude.

O projeto foi apresentado aos atores envolvidos nesta quarta-feira (24), na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (SEDH) e recebido com entusiasmo. Durante o evento a coordenadora do Projeto, Janaína Araújo, explicou que o intuito é sensibilizar os jornalistas a criar uma nova forma de tratar a questão da criança e do adolescente.

“Nós queremos criar uma cultura pró-ativa para que as empresas de comunicação não divulguem apenas a violência sofrida ou praticada pelos jovens, mas também que elas estejam discutindo assuntos positivos com relação a isso como, por exemplo, projetos que tentam mudar essa realidade”, argumentou Janaína.

Karine Oliveira, do Instituto Soma Brasil, afirmou que a iniciativa é fundamental e necessária para fortalecer os direitos das crianças e dos adolescentes. Ela disse ainda que espera que o projeto tenha a adesão massiva das organizações e das empresas de comunicação.
 
O contador de direitos violados vai monitorar o número de casos de violência contra a criança e o adolescente na Paraíba faz parte do site crianca.pb. O Projeto é executado pela SEDH, através da Coordenadoria de Comunicação, em parceria com a Amazona (Associação de Prevenção à Aids) e patrocínio da Petrobras.

Nele serão registrados os casos de homicídios, violência e abuso sexual, exploração sexual, negligência, violência física e psicológica, latrocínio, afogamento e estrangulamento. Todos serão armazenados de acordo com a idade, sexo e cor da vítima, além do local onde ocorreu o fato. O intuito é fazer com que a ferramenta seja um banco de dados utilizado como fonte de pesquisa por jornalistas e estudiosos.
 
Segundo o Creas (Centro de Referência Especializada da Assistência Social), no ano passado, 87,5% das vítimas no Estado estavam dentro da faixa etária do zero aos 18 anos. A apuração mostra que ao todo, foram registrados 4.024 de violência contra crianças e adolescentes. Na Paraíba existem 42 Creas, sendo 20 unidades de responsabilidade do Estado e 22 das prefeituras.

As regionais atenderam 2.358 pessoas vítimas de violência, dessas, 2.050 foram crianças e adolescentes. Já as unidades do Creas municipais registraram 2.214 casos, sendo 1.975 entre jovens de zero a 18 anos. Conforme a pesquisa, os casos de negligência aparecem em primeiro lugar com 1.257 registros. O número de abuso sexual vem logo em seguida com 1.158 vítimas, seguido de violência psicológica (847), violência física (407) e exploração sexual (355).
 

Da Assessoria de Imprensa da SEDH