Fale Conosco

4 de setembro de 2013

Paraíba sedia Encontro Nacional para debater desertificação



O vice-governador Rômulo Gouveia abre, nesta quarta-feira (4), em Campina Grande, o II Encontro Nacional de Enfrentamento da Seca e da Desertificação (II Ened). O evento acontece na sede do Instituto Nacional do Semiárido, até a próxima sexta-feira (6), e visa promover o diálogo entre instituições e organizações. O debate tem como tema o “Protagonismo do Brasil, Boas Práticas na Mitigação dos Efeitos da Seca e no Combate à Desertificação”, no contexto das discussões que serão realizadas durante a Convenção das Partes (Cop 11), na Namíbia.

O II Ened é promovido pela Secretaria Executiva da Comissão Nacional de Combate à Desertificação do Ministério do Meio Ambiente, juntamente com Pontos Focais Brasileiros na Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca. Também integram a organização o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA, o Instituto do Semiárido – INSA e a Fundação Araripe, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, além da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura – FAO e o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia.

Para o gestor Governamental Federal do MMA, Ricardo Padilha “o fenômeno da desertificação, que atinge diversas regiões do Brasil, é difícil de ser combatido e traz prejuízos ambientais, sociais e econômicos que podem ser mitigados, o que certamente irá ocorrer em função da mobilização, não apenas de instituições e organizações públicas e privadas, mas com a participação de toda a sociedade”, explicou.

Durante o encontro, estarão presentes diversas autoridades e especialistas como o diretor do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, Antonio Divino Moura, o representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, além de Gertjan B. Beekman, PhD em Recursos Naturais e Mudanças Climáticas do IICA. A abertura vai contar com a participação de prefeitos, secretários de Estado, além de instituições que tratam do tema e representantes da sociedade civil organizada.