Fale Conosco

22 de janeiro de 2014

Paraíba registra 3º maior crescimento no setor de serviços do país



Apresentando dinamismo na economia paraibana, o setor de serviços manteve destaque mais uma vez no cenário nacional ao registrar a terceira maior alta do país em novembro, segundo informou nesta quarta-feira (22) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Paraíba apresentou alta de 13,9%, um crescimento acima da média nacional (8,6%), e ficando atrás apenas do Distrito Federal (19,7%) e de Santa Catarina (14,5%) entre todos os estados do Brasil.

O desempenho do setor de serviços da Paraíba em novembro (13,9%) foi 3,8 pontos percentuais acima do mês de outubro (10,1%) e o segundo melhor do ano, atrás apenas de setembro (16,5%).

O bom índice de novembro levou não apenas a Paraíba a registrar a maior alta no mês de novembro entre os nove estados da Região Nordeste, mas também encostar no estado do Ceará no índice do acumulado do ano. Nos onze meses de 2013, a Paraíba acumula alta de 11,2% no setor de serviços até novembro, contra 10,9% até outubro, enquanto o Ceará permaneceu em 13,7% nos onze meses, mesma taxa de outubro.

Divulgada mensalmente desde o ano passado, a pesquisa de serviços é a primeira que traz dados atualizados do setor. Assim como o comércio, o setor de serviços tem sido destaque no cenário nacional e regional nas pesquisas divulgadas pelo IBGE, referente ao ano de 2013. Os dois setores têm forte peso no resultado do Produto Interno Bruto (PIB). O setor de serviços, que inclui outros ramos como comércio e administração pública, é o mais importante da economia e corresponde a mais de 74% do PIB da Paraíba, enquanto no país o peso é de 65%.

Mostrando força na economia paraibana, o setor de serviços registrou a maior alta de novas empresas com inscrição estadual e também na geração de emprego no ano passado. O número de empresas de serviços, que incide sobre o ICMS, principal tributo estadual, registrou alta de 25,07% em 2013 sobre o ano anterior, a maior taxa de crescimento de novos registros no Cadastro de Registros Receita Estadual. As empresas de serviços passaram de 6.773 ativas, em 2012, para 8.471, em dezembro de 2013, incluindo todos os regimes de apuração.

De acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o setor de serviços gerou 8.104 postos em 2013, o maior volume entre todas as atividades contabilizadas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho nos doze meses do ano passado, representando 54% dos 14.785 postos criados em 2013 na Paraíba.

Ranking do crescimento do setor de serviços no mês de novembro no País

Estado

Crescimento de novembro %

Acumulado do ano %

BRASIL

8,6%

8,5%

Distrito Federal

19,7%

14,7%

Santa Catarina

14,5%

11,4%

PARAÍBA

13,9%

11,2%

Mato Grosso

13,8%

22,7%

Ceará

12,0%

13,7%

Pará

11,2%

8,4%

Goiás

10,3%

10,2%

São Paulo

9,1%

9,0%

Rio de Janeiro

8,5%

6,7%

Amazonas

8,4%

10,7%

Paraná

7,2%

7,1%

Alagoas

6,9%

10,0%

Bahia

6,6%

10,0%

Maranhão

6,5%

9,1%

Roraima

5,5%

6,0%

Rio G. do Sul

6,0%

5,1%

Pernambuco

5,4%

5,5%

Minas Gerais

5,1%

6,0%

Piauí

4,9%

3,5%

Espírito Santo

4,7%

6,3%

Rio G. do Norte

4,6%

4,8%

Mato G. do Sul

4,5%

10,1%

Amapá

1,4%

5,3%

Acre

1,4%

8,3%

Sergipe

1,1%

3,7%

Tocantins

1,7%

13,2%

 Fonte: IBGE/Pesquisa Mensal de Serviços (PMS)