Fale Conosco

14 de junho de 2016

Paraíba registra 139 casos confirmados de microcefalia e 450 são descartados



A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Operacional de Resposta Rápida, no período de agosto de 2015 até a vigésima terceira semana de 2016, registrou 886 casos de microcefalia em 135 municípios paraibanos. Destes casos, 139 foram confirmados com base nos laudos dos exames de imagem e/ou resultados de exames laboratoriais para detecção do vírus zika; 450 descartados para a microcefalia relacionada à infecção congênita e 297 estão sendo investigados.

Quanto aos óbitos, dos casos notificados na Paraíba, 25 evoluíram para óbito, sendo confirmados 13, nos municípios de Sapé (2); São José do Sabugi (1); São João do Rio do Peixe (1); São Miguel de Taipu (1); Santa Rita (2); Sossego (1); Olivedos (1); Juazeirinho (1); João Pessoa (1); Conde (1) e Campina Grande (1). Três foram descartados e nove estão sendo investigados.

Para outros esclarecimentos, deve-se entrar em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), da SES, por meio do endereço eletrônico: cievs.pb@gmail.com ou pelo telefone: 0800-281-0023.

Ações – O Governo do Estado, por meio da SES, vem desenvolvendo uma série de atividades de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegypti, com o apoio do Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, Polícia Militar, além dos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias.

Sala de Situação – A Sala de Situação funciona no Espaço Cultural, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30, com a presença de representantes da Gerência de Vigilância Ambiental, da SES; Defesa Civil; Polícia Militar; Exército Brasileiro e Corpo de Bombeiros.

Além do aplicativo “Aedes na Mira” para dispositivos móveis, as denúncias de possíveis focos do mosquito podem ser registradas por meio da Central de Atendimento, pelos números 3218-7303/ 7603/7713 e 0800-281-0023 e 9-8822-8080.

Alô Mãe – O programa de monitoramento de gestantes, “Alô Mãe” também funciona no Espaço Cultural e acompanha, por meio de ligações telefônicas, o processo de cuidado no pré-natal das gestantes, em todo Estado.

A partir das informações disponibilizadas pelas gestantes será considerado alerta o fato de terem apresentado sintomas e/ou sinais das doenças ocasionadas pelo mosquito (dengue, zika e chikungunya) durante a gestação. Nestes casos, de imediato, serão orientadas a buscarem os serviços de referência, considerando o Protocolo de Atenção à Microcefalia do Estado da Paraíba.

Microcefalia_SE23_2016