Fale Conosco

26 de março de 2012

Paraíba recebe representantes do Bird e avalia projetos rurais do Cooperar



Representantes do Banco Mundial (Bird) estiveram na Paraíba para avaliar o andamento de projetos viabilizados pelo Projeto Cooperar no combate à pobreza rural no Estado. O banco é o financiador desses projetos, devido a um acordo de empréstimo financeiro firmado com o Governo da Paraíba.

Como parte da agenda de atividades, foi feita uma visita à sede da Cooperativa de Avicultores e Agricultores Familiares (Coopaaf), em Lagoa de Roça, onde se realizou uma reunião entre lideranças locais, o gestor do Cooperar, Roberto Vital, o gerente do Bird no Nordeste, Edward Ebresnyan, e o secretário executivo do Empreender PB, Tárcio Pessoa. O objetivo do encontro foi discutir e definir a engenharia financeira que viabilizará a construção e a aquisição de equipamentos para um abatedouro-frigorífico de frangos caipiras, com capacidade para processar 600 aves/hora, beneficiando inicialmente 96 avicultores de vários municípios do Agreste da Borborema.

O empreendimento global – incluindo obras, equipamentos, câmeras de resfriamento e caminhões para coleta e distribuição de frangos –, demanda investimento de R$ 900 mil, dos quais o Cooperar viabilizará algo em torno de R$ 740 mil e o Empreender financiará cerca de 20 % do empreendimento (como capital social dos beneficiários na cooperativa, o que corresponde a aproximadamente R$ 180 mil, ou seja, cerca de R$ 2 mil por associado). Segundo Tárcio Pessoa,  20 dias depois de receber a documentação pessoal dos proponentes, os financiamentos serão liberados (o teto é de R$15 mil/beneficiário, para reembolsar em até 60 parcelas mensais, com carência de até 12 meses). A construção está prevista para iniciar em maio, com conclusão prevista para outubro deste ano.

Essa engenharia financeira, conforme salientou Roberto Vital, deve prevalecer, a partir de agora, para todos os projetos de inclusão produtiva que demandem a participação financeira  dos beneficiários. “Essa forma estimula a autoestima dos empreendedores, pois eles não estarão apenas recebendo, mas também investindo seu crédito naquilo em que acreditam, elevando o compromisso de cada um com os resultados positivos” informou Dr. Roberto.