Fale Conosco

29 de abril de 2016

Paraíba participa de videoconferência com MS para alinhar ações de enfrentamento do Aedes aegypti



ses paraiba video conferencia com ms e 5 estados acoes contra aedes aegypti foto RicardoPuppe 1 270x191 - Paraíba participa de videoconferência com MS para alinhar ações de enfrentamento do Aedes aegyptiTécnicos da Sala de Situação Estadual, da vigilância epidemiológica, da 1ª Gerência Regional de Saúde, juntamente com apoiadora do Ministério da Saúde e representante da Defesa Civil, participaram nesta sexta-feira (29) pela manhã de videoconferência, com a Sala de Situação Nacional e mais cinco estados nordestinos: Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão e Sergipe. O encontro acontece todas as sextas-feiras e tem como objetivo alinhar as ações que vem ocorrendo em todos os estados no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Os principais pontos de pauta foram os jogos olímpicos e paraolímpicos; última semana do 3º ciclo de atividades contra o mosquito, que será encerrada no próximo dia 5 de maio, às 17h, para avaliar todas as informações para fazer o boletim nacional; “faxinaço” e Levantamento de Infestação Predial (LIRAa).

Para a técnica responsável pela Sala de Situação da Paraíba, Talitha Lira, as videoconferências são muito importantes. “Elas servem para alinhamento entre as Salas Estaduais de Situação com a Sala Nacional para dar um melhor direcionamento nas ações contra o Aedes nos 223 municípios paraibanos”, disse.

Foi informado que os leituristas da Energisa e Cagepa foram capacitados pela SES para conversar com a população sobre atitudes que combatem o mosquito no momento da entrega das contas de água e luz. “Além disso, a Energisa envia, mensalmente, para Sala de Situação, os dados dos possíveis focos, identificados durante o trabalho diário dos leituristas”, informou.

ses paraiba video conferencia com ms e 5 estados acoes contra aedes aegypti foto RicardoPuppe 2 270x191 - Paraíba participa de videoconferência com MS para alinhar ações de enfrentamento do Aedes aegyptiO assessor do Programa Nacional de Controle da Dengue – PNCD, Rodrigo Frutuoso, fez um alerta quanto ao LIRAa. “Muitos municípios estão deixando de alimentar o sistema com as informações que são extremamente importantes para definição de ações”, comentou.  O LIRAa é uma metodologia que ajuda a mapear os locais com altos índices de infestação do Aedes e alerta sobre os possíveis pontos de epidemia das doenças transmitidas por ele.

O técnico da Vigilância Epidemiológica da SES informou que na Paraíba a situação do LIRAa é boa. “91 municípios já enviaram os dados. Isso representa 40% do total. A expectativa é que até a próxima semana cheguemos a mais de 50%”, disse.

Foi informado ainda que nos dias 25 e 30 de junho deste ano haverá um “faxinaço” em João Pessoa e que já estão ocorrendo as articulações para a realização do evento. Durante a passagem da tocha olímpica em sete municípios paraibanos serão organizadas ações de combate ao mosquito, aproveitando a grande quantidade de pessoas que participarão do evento esportivo.