Fale Conosco

18 de maio de 2013

Paraíba participa de seminário no Rio de Janeiro sobre audiência da emissora Canal Saúde



Intitulado “Que Canal Saúde Você Quer?, o seminário ocorrido nesta quinta-feira (16) e sexta-feira (17), na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, discutiu a ampliação da audiência da emissora em todo o país e o atual e o futuro conteúdo desse instrumento de comunicação. Participaram do evento, representantes de conselhos municipais e estaduais de Saúde, assessores de comunicação de secretarias de Saúde de todo o país, além de representantes de órgãos vinculados ao tema. Atualmente, o Canal Saúde é transmitido pela internet e por algumas TVs a cabo.

O evento - Na manhã da quinta-feira, a mesa de abertura reuniu representantes do Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde (CNS) e da Fiocruz. Juntamente com a assessoria de comunicação do Conselho em Brasília e Rio de Janeiro, o secretário municipal de Belford Roxo/RJ, Fábio Denardin, foi o representante do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

Após a mesa redonda, foi discutido o tema Comunicação, Televisão e Saúde Pública, com a participação de Pedro Ekman, integrante do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social; Rodrigo Murtinho, pesquisador do Laboratório de Comunicação e Saúde (Icict/ Fiocruz), e Gisele Bicalho, assessora de Comunicação Social da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Os cenários da Comunicação e da Comunicação em Saúde no Brasil foram apresentados com uma visão estratégica da comunicação na área da saúde, apresentando a parte prática de como usar a programação do Canal Saúde.

Um segundo painel, intitulado “Que Canal Saúde você quer ver?”, foi realizado à tarde com a participação de Zenite Bogea, da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP) do Ministério da Saúde; Nadja Araújo, representante da sucursal de Brasília do Canal Saúde, e Márcia Corrêa e Castro, superintendente do Canal Saúde. Após a apresentação do Canal aos participantes do seminário, foram discutidos temas como a importância do Programa de Inclusão Digital (PID) para os Conselhos de Saúde.

Após os painéis, foram montados Grupos de Trabalho. Na sexta-feira, houve apresentação de propostas de atuação conjunta entre os conselhos, secretarias e o Canal Saúde. Além disso, a programação do seminário incluiu uma visita aos estúdios da emissora e ao campus da Fiocruz.

Sobre a Tv - É uma emissora de televisão do Sistema Público de Saúde (SUS), sediada na Fundação Oswaldo Cruz. Desde dezembro de 2010, o Canal Saúde está no ar diariamente, das 9h às 19h, com produções próprias e em parceria com produtores independentes e outras instituições. 

Com um espaço próprio de transmissão, a grade de programação passou a contar com mais conteúdo, participação, diversidade, atualidade e serviço. Sua atual transmissão abrange o país todo através de duas frentes principais: antena parabólica com recepção digital e site. Em ambas, a programação na íntegra é transmitida simultaneamente. As emissoras parceiras continuam a veicular alguns dos programas em horários diversos.

Conteúdo - Os programas veiculados no Canal Saúde têm caráter informativo. São produzidos com o propósito de alcançar públicos variados com conteúdos específicos. No total, o Canal Saúde produz nove programas sobre políticas públicas, cidadania, tratamentos, desenvolvimento tecnológico, meio ambiente e sustentabilidade, entre outros. A grade também é composta por programas de parceiros como Universidade Federal do Paraná, VídeoSaúde e organizações não governamentais pelo projeto Comunidade em Cena, agregando valor aos conteúdos transmitidos.

A população pode acompanhar as notícias da emissora Canal Saúde pelo endereço eletrônico: http://www.canal.fiocruz.br/aovivo/index.php