João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba lidera produção nacional de abacaxi e BNB estende prazo de financiamento da cultura

terça-feira, 5 de abril de 2011 - 16:00 - Fotos: 
Os produtores rurais paraibanos que trabalham com o cultivo do abacaxi de sequeiro têm um prazo maior para solicitar o financiamento desta cultura, que continua sendo de 1º de janeiro a 30 de junho, conforme autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Esse período tinha sido reduzido para três meses, causando preocupação aos agricultores.

Essa medida, que trazia prejuízos para a Paraíba, já não estava valendo para o Estado de Tocantins, outro grande produtor de abacaxi. O Ministério, atendendo solicitação da Secretaria da Agropecuária e da Pesca do Estado da Paraíba, determinou que o prazo voltasse a ser como anteriormente.

Tão logo se tomou conhecimento desta medida, um grupo de produtores unidos a técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), representantes da Emepa, da Delegacia Regional do Ministério da Agricultura e do Banco do Nordeste, procederam a elaboração de um documento justificando a necessidade de manter o prazo de financiamento anterior.
        
“Se continuasse valendo essa Portaria, o cultivo do abacaxi na Paraíba seria bastante prejudicado, trazendo sérios prejuízos para o produtor rural”, comentou o assessor estadual da cultura do abacaxi da Emater-PB , Leôncio da Costa Vilar.

A Paraíba colheu, no ano de 2010, uma produção de 258.845.000 frutos, injetando na economia do Estado um valor de R$ 207.076.000,00. A  exportação interna foi em torno de 80%  para  estados do Sul e Sudeste, principalmente São Paulo, um dos  maiores consumidores do abacaxi paraibano.  Os outros estados que competem com a Paraíba na produção de abacaxi são Pará, com 256.373.000 frutos, e Minas Gerais, com uma produção de 222.154.000 unidades na safra de 2010.

Assinaram o documento enviado ao Ministério da Agricultura, da Pecuária e do Abastecimento, José Teotônio de Lacerda, pesquisador da Emepa; Kennedy Wanderley de Souza, agente de desenvolvimento do BNB; Leôncio da Costa Vilar, assessor estadual da Emater na cultura e Adalberto Nunes Soares, da Superintendência Federal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na Paraíba.

Liderança – Atualmente, segundo Leôncio Vilar, a Paraíba ocupa o primeiro lugar na produção nacional de abacaxi. Sob orientação da Emater, a cultura é trabalhada em 36 municípios das regiões administrativas de João Pessoa, Guarabira e Itabaiana, beneficiando centenas de agricultores familiares, com uma média de cinco empregos por hectare, totalizando 60 mil empregos diretos e indiretos.

Os agricultores familiares paraibanos, para chegar aos estados consumidores com o abacaxi, estão utilizando a Bolsa do Comércio de Pernambuco, que até então só trabalhava com grandes produtores. A iniciativa partiu de um trabalho de parceria entre a Emater e o Governo do Estado, o que permitiu  a eliminação da figura do atravessador, a quem os abacaxicultores vendiam seu produto por preço bem abaixo do mercado.