Fale Conosco

16 de outubro de 2013

Paraíba incentiva melhoramento genético de caprinos e ovinos



O investimento na recomposição e melhoramento genético do rebanho de cabras (caprinos) e ovelhas (ovinos) da Paraíba tem incentivado os pequenos produtores e cooperativas do estado. Desde 2011, foram importados 1700 embriões e sêmen de animais para a fertilização artificial.

O Governo do Estado também desenvolveu o Programa Estadual para o Fortalecimento da Caprinocultura, que incluiu ações de fomento da produção e capacitação de pequenos produtores rurais. As atividades ainda contemplaram investimentos na nutrição e melhoramento genético dos rebanhos.

Focado nesta última ação, a Paraíba importou embriões de caprinos da África do Sul, buscando qualificar o rebanho da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e dos núcleos produtivos em todo o estado. O objetivo é disseminar o melhoramento genético entre os pequenos produtores.

De acordo com o diretor técnico da Emepa, Wandrick Hauss de Souza, a seca reduziu em cerca de 25% o rebanho paraibano, que atualmente é de 825 mil animais. “Nosso esforço é para aperfeiçoar o rebanho, tanto quantitativamente quanto em relação a qualidade dos animais”, explica.

Ainda neste mês, a Emepa deve distribuir, via edital, 93 animais caprinos e ovinos reprodutores para beneficiar as associações produtivas, no sistema de empréstimo. O Governo do Estado também criou, em parceria com a Prefeitura de Gurjão, no Cariri paraibano, um projeto de de inseminação artificial para multiplicar o rebanho da região de forma qualificada.