Fale Conosco

20 de dezembro de 2011

Paraíba gera mais de 2 mil empregos com carteira assinada em novembro



O Estado da Paraíba registrou abertura de 2.150 empregos com carteira assinada em novembro, o que corresponde a uma expansão de 0,62% em relação ao mês anterior. Em termos absolutos, esse desempenho é o terceiro melhor de toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego. No acumulado de janeiro a novembro, a Paraíba gerou um saldo de 20.834 novos empregos.

As contratações de final de ano no setor do varejo lideraram na criação de postos. Somente o comércio gerou mais da metade (55,53%) de todas as vagas abertas no mês anterior, o que representou 1.194 novos empregos. O setor de serviços veio em segundo lugar com 654 postos de saldo em novembro. Jána terceira posição ficou a indústria de transformação (229). Dos oitos setores, o único que gerou saldo negativo foi a construção civil (-40).

Já no acumulado do ano, o setor de serviços continua na liderança (7.033 empregos), mas seguido de perto pelo comércio (5.532 empregos) e a construção civil (5.189 novos postos de trabalho). Esses três setores concentraram 85,2% dos postos (17.754 do total de 20.800 empregos). Na quarta colocação ficou a indústria de transformação com 2.787 vagas este ano.

Entre os municípios, a Capital João Pessoa liderou a abertura com 980 novos postos em novembro. Cabedelo(292), Campina Grande (256) e Sousa (103) completam a lista dos municípios paraibanos que mais criaram empregos com carteira assinada em novembro. No acumulado de janeiro a novembro, João Pessoa mantém a liderança com 7.607 vagas abertas. Na sequência aparece Campina Grande, com 4.125 empregos e, em terceiro, a cidade portuária de Cabedelo, com 1.561 vagas. Os três municípios possuem, respectivamente, os maiores PIBs (Produto Interno Bruto) do Estado.

Em novembro, o Nordeste gerou quase a metade do saldo de empregos do país (47%), e foi a segunda região que mais criou vagas, ficando atrás apenas do Sul (30,6 mil). Foram criados na região 20.089 postos das 42.735 vagas criadas no País. Os Estados de Pernambuco (5,1 mil), Ceará (4,3 mil), Bahia (3,1 mil) e Paraíba (2,1 mil) foram os Estados que mais abriram novos postos de trabalho.