João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba firma parceria com consulado dos EUA para implantação de programa de desenvolvimento profissional

sexta-feira, 4 de março de 2016 - 17:54 - Fotos:  Delmer Rodrigues

O secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade de Barros, assinou, na tarde desta sexta-feira (4), o memorando de entendimento com o consulado dos Estados Unidos (EUA) no Brasil, representado pelo cônsul de Diplomacia Pública Matt Keener. Também estavam presentes a professora Mariana Pérez, coordenadora do programa Inglês sem Fronteiras da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e o diretor executivo de Desenvolvimento Estudantil da SEE, Tulhio Serrano.

O memorando de entendimento tem por finalidade viabilizar a execução do plano de atividades do Programa Especialista na Língua Inglesa, que será sediado na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O programa promoverá ações de desenvolvimento profissional de docentes de Língua Inglesa da rede estadual de ensino da Paraíba, em parceria com o projeto EFOPLI: Espaços para Formação do Professor de Língua Inglesa (Extensão/UFPB).

“O ensino de inglês é uma prioridade bilateral entre os Estados Unidos e o Brasil, porque dá oportunidade a mais estudantes aproveitarem programas para estudar fora do país, por meio de intercâmbios internacionais. Essa experiência muda completamente a vida de um jovem, então queremos dar mais oportunidades aos estudantes”, explicou o cônsul Matt Keener.

Para Mariana Pérez, da UFPB, “com a inclusão do Estado no programa estamos ampliando ainda mais e vamos expandir as ações também para o interior da Paraíba, atendendo mais professores”. Ela destacou a demanda de professores da rede estadual em busca de oportunidade de desenvolvimento profissional com relação ao ensino de Inglês.

Tulhio Serrano, diretor executivo de Desenvolvimento Estudantil da SEE, ressaltou que a parceria visa ampliar a oferta de intercâmbio e programas na área de qualificação, tanto de professores quanto de estudantes com os EUA. “Vamos ampliar o programa Gira Mundo e a ideia é que no próximo ano também estejamos enviando estudantes para os EUA, assim como estamos fazendo com o Canadá”, finalizou.