João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba está prestes a atingir meta de vacinação contra Pólio

sexta-feira, 1 de julho de 2011 - 17:08 - Fotos:  Robério Gadelha

Dados atualizados constam no SI-PNI. Foto: Robério Gadelha/Secom-PB

A Paraíba está prestes a atingir a meta proposta pelo Ministério da Saúde para a primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. O Estado atingiu, até às 10h da manhã desta sexta-feira (1º), 92,03% do total geral de crianças vacinadas com idade de zero a 5 anos, totalizando 271.669. O MS estabelece que 95% das crianças sejam imunizadas. O número de crianças nessa faixa etária a serem vacinadas na Paraíba é 295.190.

Os dados atualizados, com os números e porcentagens, constam no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI).

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) faz um alerta aos pais ou responsáveis para levarem os seus filhos ao posto de saúde mais próximo, para tomarem as duas gotinhas que previnem a paralisia infantil. “É muito importante que os pais vacinem seus filhos para prevenir uma doença que ainda existe em países da África, por exemplo. Isso significa que o vírus da poliomielite pode ser trazido de lá para o Brasil”, destacou a coordenadora de Imunização da SES-PB, Missania Moreira.

Último caso de pólio – No Brasil, o último registro de casos de pólio foi em 1989, em Sousa, na Paraíba. Atualmente, segundo o Ministério da Saúde, o poliovírus, causador da doença, circula na Índia, Nigéria, Paquistão, Egito, Niger, Afeganistão e Somália. Além dessas áreas, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera Angola, Bangladesh, República Democrática do Congo, Etiópia, Nepal e Sudão como regiões com alto risco de reintrodução da poliomielite.

Paralisia infantil – A paralisia infantil é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá principalmente por via oral.