João Pessoa
Feed de Notícias

Paraíba capacita profissionais de saúde e educação para implantar programa de prevenção às drogas

quinta-feira, 17 de março de 2016 - 17:48 - Fotos:  Ricardo Puppe

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SEE), retomou nesta quinta-feira (17), no auditório do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, a capacitação de profissionais da saúde e educação para a implantação do Programa do Ministério da Saúde #TamoJunto. O Programa, que tem como objetivo a prevenção do uso de drogas nas escolas e a conscientização de jovens estudantes, foi lançado na Paraíba em 2014, capacitando profissionais que serão multiplicadores locais.

O #Tamojunto promove discussões entre alunos de 10 a 14 anos de idade, com linguagem descontraída e acessível, abordando diversos assuntos e situações que podem levar crianças adolescentes a usar drogas. Por meio das atividades e debates dirigidos por professores dentro das salas de aula, o programa fortalece os fatores de proteção, como bem estar psicológico e bom relacionamento com os pais, que tornam os alunos menos vulneráveis ao uso de drogas e a outros comportamentos negativos.

A capacitação contabiliza 16 horas e está sendo feita pela formadora nacional do Ministério da Saúde, Jane Lopes. Ela explicou que esta é uma ação intersetorial entre educação e saúde, de modo que o Programa #TamoJunto é desenvolvido dentro do espaço da escola por professores e profissionais de saúde ao longo de 12 semanas consecutivas (uma aula por semana).

“O objetivo é formar os profissionais de maneira que eles possam desenvolver habilidades sociais entre os adolescentes, melhorando neles, consequentemente, a possibilidade de assumir responsabilidades em relação a si mesmos, conviver melhor em grupo e com as pressões sociais. Uma abordagem de combate e ataque não funciona. Embora o programa tenha como definição a prevenção ao uso do álcool, tabaco, crack e outras drogas entre adolescentes, tem uma metodologia que propõe diálogo, reflexão e torna o aluno protagonista na sala de aula”, disse Jane.

O técnico do Núcleo de Saúde Mental da SES, José Marcelo, comentou que é preciso que os profissionais estejam dispostos a se adequar à metodologia. “O programa é importante também para estreitar o vínculo entre os profissionais da saúde e da educação, já que a proposta é que o trabalho seja feito em conjunto. A proposta é de muito diálogo e de uma postura de educador que não é a de costume e também necessita de uma disposição emocional, já que os profissionais provocarão discussões e reflexões”, declarou.

Com encenações, brincadeiras, jogos, oficinas com os pais e outras atividades, o #TamoJunto desenvolve a autonomia do jovem, por meio de tomada de decisões. De acordo com a técnica do Programa Saúde na Escola da SEE Fabiana Rodrigues, o resultado da implantação do Programa tem sido extremamente positiva. “O assunto ‘droga’ não é tratado diretamente. Os profissionais instigam os estudantes a refletirem a temática e formarem sua própria opinião. Nossa intenção é ampliar cada vez mais o número de escolas estaduais e municipais aderindo ao #TamoJunto”, declarou.

O #Tamojunto é a primeira versão brasileira de uma metodologia elaborada por pesquisadores europeus, chamada Unplugged, que foi testada no Brasil pela primeira vez em 2013, em fase pré-piloto. Em 2014, o Escritório de Ligação e Parceria do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime no Brasil e a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde começaram a expandir o programa para as cinco regiões do país.