Fale Conosco

8 de novembro de 2016

Palestra marca o Dia do Técnico em Radiologia no Hospital Arlinda Marques



Uma palestra sobre “A Radiologia Pediátrica e Segurança do Paciente na Radiação Secundária” destinada aos funcionários do Setor de Imagem marcou o  Dia do Técnico em Radiologia, lembrado nesta terça-feira (8)  no Complexo de Pediatria Arlinda Marques, que integra  a rede hospitalar do Estado.

O coordenador do Setor de Imagem do Arlinda Marques, Myshael Alesk  R. Morais,  explicou que no final do século XIX, mais precisamente no dia 8 de novembro de 1895, foram descobertos os Raios X pelo físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen ao ver sua mão projetada numa tela enquanto trabalhava com radiações. Por ser muito perspicaz e inteligente, imaginou que de um tubo em que ele trabalhava deveria estar sendo emitido um tipo especial de onda que tinha a capacidade de atravessar o corpo humano.

Em seguida, resolveu realizar uma documentação para provar sua descoberta, sendo assim efetuou a primeira radiografia, usando a mão esquerda de sua esposa. Por ser uma radiação invisível, ele a chamou de Raios X. Sua descoberta valeu-lhe o prêmio Nobel de Física em 1901. Na época – começo do século XX – ocorreu uma revolução no meio médico, trazendo um grande avanço no diagnóstico por Imagem.

Ele lembrou que desde esta época até os dias de hoje surgiram várias modificações nos aparelhos iniciais, a fim de se reduzir a radiação ionizante usada nos pacientes, pois acima de uma certa quantidade é prejudicial à saúde. Assim foram surgindo tubos de Raios X, diafragmas e grades antidifusoras para diminuir a quantidade de Raios X, assim diminuindo a radiação secundária que, além de prejudicar o paciente, prejudicava a imagem final.

Arlinda Marques  -  Hoje o Complexo  de Pediatria Arlinda Marques possui uma sala de radiologia com Aparelho Convencional, sala de Ultrassom que é realizado pelo Médico Radiologista, na UTI um Aparelho Portátil para exames nos leitos e o Arco Cirúrgico (intensificador de Imagens), que está dentro do Bloco Cirúrgico, em auxílio dos ortopedistas e neurocirurgiões desta unidade hospitalar. A equipe é composta de 22 Técnicos e 8 Médicos Radiologistas.

ParaMyshael Alesk,  a radiologia pediátrica é emocionante e com grandes desafios com destaque para a diversidade de métodos de imagem, desde período neonatal e primeiros anos de vida, seguindo-se o período escolar e adolescência, representando até 17 anos de maturação e crescimento. “ Durante as diferentes fases, o radiologista estará em contato com desafios diagnósticos de doenças congênitas ou adquiridas, sendo imprescindível o conhecimento específico e abordagem correta para o diagnóstico preciso”, afirmou.

Habilidades- Myshael Alesk explica que a principal habilidade de um técnico de Radiologia na Pediatria é tratar o pequeno paciente com muita paciência e compreensão e a outra é a da conversa assim tornando-se um amigo da criança.  “ Explicando os procedimentos de forma clara e objetiva para seu entendimento, assim conseguindo conquistar a confiança de um modo alegre e com sorrisos e  a partir de dois anos é mais fácil o entendimento e a cooperação”, finalizou.