João Pessoa
Feed de Notícias

Palestra de pesquisador do Canadá é destaque nos Congressos de HIV/Aids e Hepatites nesta sexta

sexta-feira, 20 de novembro de 2015 - 17:00 - Fotos:  Ricardo Puppe

Uma das principais atividades do X Congresso de HIV/Aids e do III Congresso de Hepatites Virais, nesta sexta-feira (20), foi a palestra do médico e pesquisador Jordan Feld, intitulada “Visão geral das novas terapias contra hepatite C”. Ele trabalha no maior centro de pesquisa da América do Norte em doenças do fígado, Toronto Centre for Liver Disease, no Canadá. Além disso, ainda foram realizadas diversas palestras, discussões e debates. Um deles contou com a presença da sexóloga Laura Muller, do programa da Rede Globo, “Altas Horas”.

O pesquisador canadense lembrou que o Brasil tem sido referência para o mundo no tratamento da Aids e sugeriu que aconteça o mesmo em relação às hepatites. “Avançamos muito. Em apenas 25 anos após a descoberta da doença, já descobrimos sua cura, pois os remédios vêm tendo um grande resultado, até em população com problemas renais e que tenham Aids”, informou.

Os medicamentos sofosbuvir e daclatasvir, para o tratamento da Hepatite C, já começaram a ser distribuídos no Brasil. Na Paraíba, na última segunda-feira (16), a Secretaria de Estado da Saúde, junto com o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde, entregou para dois pacientes da Paraíba que preenchem os requisitos estabelecidos pelo novo protocolo de Hepatite C.

No “Espaço Comunicação” do evento, no Centro de Convenções de João Pessoa, foi realizado um debate com a psicóloga carioca, com especialização em educação sexual, Laura Muller, sobre “Educação, prevenção e redes sociais combinam?”. “Combinam sim. Usando uma linguagem curta e objetiva é possível sim dá conta do recado”, afirmou a profissional que participa do programa da Rede Globo, “Altas Horas”, respondendo aos jovens sobre perguntas ligadas ao tema sexo.

A sala estava lotada de jovens de organizações que lutam pelos direitos da juventude e alguns apresentaram campanhas, sobre diversos assuntos, voltadas para o público juvenil, feitas para a divulgação nas mídias sociais (Facebook, instagram, tweeter, Youtube).

“As pessoas estão abertas a falar sobre sexo, prevenção, mas têm dificuldades no agir. Sugiro que, para o recado ser passado de forma eficiente, é necessário levar em conta o lado do prazer e do afeto e também falar pela via do bom humor. Este é um caminho para que o assunto flua de forma saudável”, disse Laura.