João Pessoa
Feed de Notícias

Pais aprovam ação da Sudema voltada para crianças com autismo

segunda-feira, 13 de novembro de 2017 - 18:45 - Fotos:  Divulgação

O projeto piloto apresentado pelos técnicos da Superintendência da Administração do Meio Ambiente (Sudema) com crianças portadoras de Transtorno do Espectro Autismo (TEA), desenvolvidas no Jardim Botânico de João Pessoa, em dois sábados seguidos (4 e 11) desse mês de novembro, foi muito bem recebido pelos pais e responsáveis das crianças. Dessa vez, equipes da Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceda) e do Jardim Botânico criaram uma trilha sensorial com objetos ligados à natureza, plantio de mudas e abraço a árvore.

A mãe da garota Mirian, Ana Maria, destacou a iniciativa ressaltando que os dois momentos despertaram o lado sensorial e a sociabilidade dos filhos autistas. “A minha filha amou o espaço da natureza do Jardim Botânico. Fica a nossa gratidão”, disse Ana Maria. Já a mãe de Isaac, Priscila Andrade, salientou o contentamento do seu filho: “Foi muito importante pra ele sentir a textura, o cheiro, plantar a primeira mudinha. Não tem lugar melhor para ensinar um autista do que a natureza. Ele chegou um pouco tenso no primeiro dia, mas no segundo momento ele ficou todo empolgado para chegar ao Jardim Botânico. Tudo foi ótimo e parabéns à Sudema por essa iniciativa”.

A presidente do Grupo Autismo Tratável (GAT), Shâmara Rached, esperava que a ação fosse boa, “mas superou as expectativas, pois até a comunicação por meio de figuras foi usada como cheirar uma plantinha de manjericão ou laranja; depois colocar adubo, terra e aguar uma semente para fazer muda. Outro destaque foi a trilha que as crianças puderam sentir as sensações nos pés, como pisar em folha seca, galhos, pedrinhas e grama. Além do abraço na árvore dada por todas juntas”, enfatizou.

Suênia Oliveira, coordenadora do Jardim Botânico, avaliou positivamente a atividade. “Tudo deu certo e vamos melhorar ainda mais com essas crianças que precisam de ações desse tipo. Esse é um dos nossos orgulhos e os pais entenderam nossa proposta”, comemorou.

Para a coordenadora da Ceda, Taciana Wanderley, “foi muito importante estar presente nesse segundo encontro, pois percebemos que as crianças já estavam mais descontraídas, com mais alegria e aprendizado no contato com a natureza. No próximo ano abriremos novos espaços e teremos novidades na área da educação ambiental no Jardim Botânico”, revelou.