Fale Conosco

25 de abril de 2016

Pacientes do Juliano Moreira participam mais uma vez da “Feirinha de Domingo”, no Espaço Cultural



Pacientes do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira participaram, nesse domingo (24) à tarde,  do projeto “Feirinha de Domingo”, no Espaço Cultural, com peças de artesanato confeccionadas por eles nas oficinas terapêuticas, por meio do projeto de humanização “Beija Flor”. Na feira, os visitantes puderam apreciar e adquirir diversos produtos, como quadros, pinturas, almofadas, colchas, garrafas decoradas, bolsas, peças decorativas, entre outros. O dinheiro obtido com a venda é todo revertido para os autores das obras.

“O mais importante é a integração com o público e com os artesãos. Até porque, no caso do Complexo, a oficina que oferecemos é mais voltada para expressão e menos para estética. Quando o paciente pinta, desenha no papel, no tecido ou em qualquer outro produto, já vira uma bolsa; uma manta; almofada; jarro e vários outros objetos porque ali já está impresso o valor simbólico de seus sentimentos daquele instante”, disse a chefe do Núcleo de Ações Estratégicas do Juliano Moreira, Ana Karina de Almeida.

O paciente do Inocêncio Poggi, setor do Juliano Moreira que trata dos dependentes químicos, D.G, participou da feira e ficou encantado com o que viu. “Gostei muito porque saí para espairecer um pouco e ver coisa diferente. Adorei conversar com várias pessoas e até trocamos contatos”, falou.

Já M.G., também paciente do Poggi, não conhecia o Espaço Cultural. “Achei tudo muito lindo. Com isso, percebi que o mundo fora das drogas é maravilhoso e que há muito pra ser vivido”, comentou.

A participação dos pacientes faz parte de uma parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com a Fundação Espaço Cultural (Funesc), que visa potencializar as ações de humanização do Projeto Beija-Flor e o processo de desinstitucionalização do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, contribuindo com a luta antimanicomial.

Essa foi a segunda vez que a instituição participou da Feirinha, uma iniciativa da Funesc que conta com artesãos paraibanos e de outros Estados. O projeto foi lançado com a proposta de se repetir mensalmente com novas atrações a cada retorno.