João Pessoa
Feed de Notícias

Pacientes do Juliano Moreira participam do projeto ‘Cozinha Experimental’

sexta-feira, 23 de agosto de 2013 - 18:27 - Fotos: 

Na tarde desta sexta-feira (23), 12 pacientes do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira participaram de uma tarde de interação e diversão com o projeto “Cozinha Experimental”. O projeto é um espaço para capacitar e auxiliar no tratamento psiquiátrico através da dietética, tendo em vista a inserção em um ambiente psicossocial saudável para os pacientes. O projeto, que já existia no hospital e estava parado, foi repensado pela equipe do Serviço de Nutrição e Dietética do complexo, e voltou a ser realizado em outubro do ano passado. O ‘Cozinha Experimental’ é uma capacitação para pacientes do hospital, na qual eles vão participar de uma atividade de ocupação terapêutica e capacitação profissional, aprendendo receitas fáceis.

Em tratamento no complexo desde o dia 17, Marissani Vasconcelos, 32 anos, estava feliz por participar pela primeira vez na véspera de receber alta. Segundo ela, projetos como esse são importantes para a autoestima dos pacientes. “Isso aqui é muito bom para a gente ver que temos utilidade aqui dentro. Muita gente pensa que o Juliano Moreira é um depósito, e aqui a gente está mostrando que essas pessoas estão erradas. Eu nem sabia que tinha talento pra cozinha, e aqui descobri esse talento escondido. Além disso, estamos interagindo com outras pessoas. Eu vou ter alta provavelmente ainda hoje e vou sair daqui com uma ótima lembrança deste lugar, pois eu nem imaginava que existiam tantos projetos aqui. Estou saindo do Juliano com as melhores expectativas possíveis, deixando aqui muitos amigos. Vou sentir saudade de cada uma das meninas, e virei visitá-las sempre que possível”, disse.

Já para a paciente Josicleide Rufino, 23 anos, o projeto é o momento para troca de experiências entre equipe e pacientes. “É uma experiência nova no hospital, a equipe do hospital aprende com os pacientes e os pacientes aprendem com a equipe. Agora mesmo um rapaz falou ‘eu sou cozinheiro’, quer dizer, já surgiu uma pessoa no meio dos pacientes do Juliano Moreira que sabe fazer e que pode ensinar e ajudar os outros também. Além de uma distração necessária, esse projeto representa um modo do paciente dizer ‘eu existo, eu sei fazer algo, eu estou aqui, me vejam’. É um modo de lembrar a sociedade que nós estamos aqui, existimos e somos úteis e capazes quanto qualquer um”, disse.

Segundo a coordenadora de Enfermagem do Complexo, Aline Carla, é de extrema importância momentos de diversão e interação como esse. “Os pacientes se mostram bem interessados, se divertem bastante durante as atividades, e acabam compartilhando situações que acontecem nas suas residências quando identificam alguma receita que já foi feita em casa. Normalmente quando ouvimos falar em hospital psiquiátrico imaginamos aquela coisa só de medicação, sem atividades extras, sem diversão, e isso não existe aqui. Eventos como esse são imprescindíveis para ajudar na recuperação deles, como por exemplo, os dependentes químicos, que às vezes estão meio desestimulados, achando que a vida acabou, então aqui eles encontram um estímulo para seguir sua vida lá fora sabendo que são capazes”, explicou.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Nutrição e Dietética do complexo, Patrícia Bezerra, participar da ‘Cozinha Experimental’ é uma experiência gratificante. “É muito gratificante ver o interesse dos pacientes, eles aqui participando e mostrando o que são capazes. Temos aqui pacientes de diferentes patologias, animados em participar da atividade. Alguns deles já participaram da Cozinha Experimental, mas para a maioria é a primeira vez. O interesse deles é tanto que hoje a turma está maior, com 12 pacientes, e isso nos traz uma alegria imensa por saber que isso aqui é resultado do trabalho de toda uma equipe multidisciplinar em prol do bem estar dos pacientes”, concluiu Patrícia.