Fale Conosco

28 de março de 2016

Pacientes do Juliano Moreira expõem peças de artesanato na Feira de Economia Solidária



Nos dias 29, 30 e 31 deste mês, serão expostas e comercializadas em um estande exclusivo as peças de artesanato produzidas pelos usuários do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira (CPJM), que integra a rede hospitalar estadual, na Feira Estadual de Economia Solidária. No evento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Humano (Sedh), os visitantes poderão apreciar e adquirir peças de decoração, pinturas, quadros, almofadas, bolsas, arranjos com flores, todos feitos pelos usuários.  As atividades vão acontecer no Largo da Gameleira, em frente ao Centro Turístico de Tambaú, sede da PBTur, em João Pessoa.

O Complexo Juliano Moreira, em apoio à reforma psiquiátrica brasileira implantou uma série de transformações na estrutura e na dinâmica de cuidado aos usuários. Com a proposta de humanizar o serviço e melhorar a qualidade de vida dos pacientes e profissionais, as ações de inclusão social promovem atividades artísticas e culturais.

“Nossa equipe multiprofissional vem galgando mudanças gradativas e responsáveis no Juliano Moreira. As peças de artesanato, por exemplo, são resultado do trabalho realizado nas oficinas terapêuticas do Complexo. Os usuários estarão em contato com o público e expondo ao lado de outros artistas. Ações como esta anulam o preconceito e inserem esses pacientes no contexto social”, afirmou o diretor do Juliano Moreira, Walter Freire Franco. A renda obtida com a venda será revertida para os autores das obras.

A chefe do Núcleo de Ações Estratégicas do Juliano Moreira, Ana Karina de Almeida, ressaltou que o trabalho desenvolvido com os pacientes promove a inclusão social e desenvolve a economia solidária. “Lá no Juliano Moreira, temos três espaços que trabalham com arte: o ‘Espaço Luz’, onde os pacientes podem expressar suas angústias e dores através da arte, normalmente com papel machê ou pinturas; o ‘Espaço Céu’, onde transformam material reciclado em arte; e por fim, temos o ‘Espaço Arco-Íris’, onde trabalhamos especificamente com atividades pedagógicas, como leituras”, destacou.  Ana Karina comentou que esse tipo de trabalho ajuda no processo de estabilização do quadro dos pacientes, além de trabalhar a autoestima. “Através da arte, eles podem se expressar livremente e isso faz com que fiquem mais calmos. Além disso, muitos deles continuam fazendo essas atividades artísticas quando retornam para casa. A exposição e comercialização das peças faz com que eles vejam o quanto o trabalho é apreciado e isso os instiga a continuar”, explicou.

Programação

Feira Estadual de Economia Solidária

Local: Em frente ao Centro Turístico, na sede da PBTur, em João Pessoa.

29 de março – 13h às 21h
30 de março – 10h às 21h
31 de março – 10h às 21h