Fale Conosco

17 de janeiro de 2014

Pacientes da Emergência do Hospital de Trauma contam com cuidados de assistentes sociais



Pacientes que dão entrada na Emergência (área vermelha) do Hospital Estadual de Emergência e Trauma de João Pessoa, agora contam com assistência intensiva dos profissionais da assistência social. A inovação na rotina foi implantada na segunda-feira (13) e visa, além de melhorar o cuidado direto com o usuário, o fortalecimento do vínculo desses profissionais com a equipe.

A coordenadora do Serviço Social do Hospital de Trauma, Neuma Ribeiro, explicou que antes, a rotina do assistente social consistia em apurar e coletar as informações dos usuários na emergência através da equipe multiprofissional de plantão e após retornar a sede do local de trabalho disponibilizava para as famílias, e agora a coleta dos dados será feita diretamente no leito do paciente, sem haver a necessidade de regressar ao setor para prestar assistência aos familiares, o que tornará a assistência mais humanizada e otimizada do ponto de vista profissional.

Além de melhorar a qualidade na assistência, o contato intensivo com o paciente traz inúmeras vantagens, entre elas, o conhecimento do seu perfil socioeconômico que consequentemente vai nos ajudar na adoção de medidas para a sua reinserção na sociedade, após a alta hospitalar”, destacou Neuma.

Serviço Social – Com o objetivo de proporcionar um acolhimento mais humano e contribuir para o bem-estar social do paciente e da família que o acompanha, o Hospital de Trauma de João Pessoa tem como diferencial o atendimento personalizado do Serviço Social.

A assistência social atua nas áreas de acolhimento, visitação, UTI’s, Pediatria, Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), Urgência e Emergência com a responsabilidade de disseminar informações que possam contribuir no envolvimento de pacientes, familiares e acompanhantes sobre as rotinas e normas do hospital e a atuação na liberação do usuário após o atendimento médico, com providências de transporte e comunicação.

O setor também presta orientação dos benefícios de usuários, seguros e questões trabalhistas, realizando encaminhamentos aos Conselhos Tutelares, Curadorias, Centro de Valorização da Vida e outras instituições que contribuem para a continuidade do tratamento do paciente. Atualmente o Hospital de Trauma da Capital dispõe de uma equipe de 33 assistentes sociais, trabalhando 24 horas por dia. O setor realiza, em média, 200 atendimentos diários.

O papel da assistência social dentro do hospital é mais do que um aconselhamento, tendo em vista que os profissionais são treinados para humanizar todas as situações. “Atuamos como agente de mediação entre a instituição e o usuário, e buscamos a interface com outras instituições que possam garantir um suporte para a continuidade do cuidado após a alta do paciente”, disse a coordenadora do Serviço Social.