João Pessoa
Feed de Notícias

Ouvidora geral da Secretaria de Estado da Saúde visita Hospital Regional

quinta-feira, 20 de maio de 2010 - 11:40 - Fotos: 

Fortalecer e ampliar a recém Ouvidoria, implantada no Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes. Este foi o objetivo da visita que a ouvidora geral da Secretaria de Saúde do Estado Diana Flávia Cavalcanti, fez ao Hospital Regional.
       
Diana Cavalcanti, que veio acompanhada do ouvidor do Complexo de Saúde de Cruz das Armas, José Mendes, se reuniu com o diretor geral do hospital, João Menezes, com o diretor técnico, Luiz Augusto, e com a ouvidora da casa hospitalar, Ana Cristina. “Foi uma visita muito proveitosa, que teve como finalidade ampliar e fortalecer a recém implantada Ouvidoria do Hospital Regional, mantendo cada vez mais aberto esse canal de comunicação entre o gestor e população que depende dos serviços do hospital”, observou João Menezes.          
       
Durante a visita, a ouvidora, Diana Flávia, reafirmou que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) quer cada vez mais agilizar as respostas às demandas da população, que recorre às ouvidorias da Saúde. O principal objetivo do ouvidor, ainda de acordo com Diana, é fazer com que as respostas às reclamações cheguem o mais rápido possível, tanto à parte reclamante quanto à reclamada. “O diretor geral, João Menezes, implantou a Ouvidoria e, como ouvidora geral da Secretaria de Saúde, estou com toda equipe fazendo uma visita para fortalecimento do serviço. Também viemos trazer algumas benfeitorias e sanar qualquer dúvida ou outro assunto existente que a Ouvidoria Geral possa tentar resolver”, afirmou.

Atendimento aos pacientes

O atendimento a população é realizado por duas ouvidoras, de segunda a sexta-feira, das 7h até às 19h, na sala da Ouvidoria, que funcionará na sala 104 do Edifício Lallie Navarro, localizado na Avenida Antenor Navarro nº 53 no bairro do São José em Campina Grande.
           
Através da Ouvidoria, a população poderá fazer reclamações, denúncias, solicitar informações, fazer elogios e até mesmo elaborar sugestões para aperfeiçoar os serviços realizados no Hospital Regional. A população poderá entrar em contato com o Hospital, através dos telefones 3310-5850, 3310-5851 e 3310-5852. O Ramal da Ouvidoria é 5897.  Também poderá acionar a Ouvidoria, através do endereço eletrônico, por cartas, ou deixar os recados nas urnas coletoras instaladas nas recepções do Hospital.

Para ela, a Ouvidoria é um canal de comunicação extremamente necessário em um hospital. Implantada há mais de dois meses, a Ouvidoria do Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes tem funcionado como um canal articulador e de comunicação entre o usuário e o gestor, garantindo o exercício pleno da cidadania. Segundo o diretor, João Menezes, idealizador do projeto, a Ouvidoria tem sido uma ferramenta importante no processo de melhorias nos serviços desenvolvidos no hospital. Várias demandas da Ouvidoria já foram resolvidas. conforme garantiu a ouvidora Ana Cristina. Em dois meses de funcionamento mais de 100 pessoas já acionaram a Ouvidoria através de cartas, telefones e e-mails. Foram feitos elogios, reclamações e dadas sugestões para melhorar ainda mais o atendimento.
         
Ouvidoras fazem visitas diárias aos pacientes

Todos os dias, as ouvidoras Ana Cristina e Heloá Andrade, fazem a circulação técnica, conversando com as pessoas que recorrem ao Hospital Regional, sempre buscando garantir melhorias no atendimento. As ouvidoras têm visitado as enfermarias e os respectivos leitos, além dos demais setores do hospital, como Acolhimento e Observação. Caixas foram distribuídas por todo o hospital para recolher as sugestões, reclamações e elogios dos usuários.
            
Administrativamente todas as manifestações registradas na Ouvidoria têm sido encaminhadas para as coordenações e setores para as devidas providências. São também anexados os resultados e pareceres obtidos com os procedimentos de apuração. A Ouvidoria, conforme observou Ana, pressupõe que todo problema tem solução.         
           
O Hospital Regional atende em média 300 pessoas por dia e realiza cerca de 10 mil atendimentos mensais. É o único Hospital público existente em Campina Grande a possuir médicos plantonistas atendendo os usuários do SUS 24h em 18 especialidades. Mantido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde, tem como missão realizar o serviço de Urgência e Emergência a pacientes de 180 municípios paraibanos e até de outros Estados. 

Da Assessoria de Imprensa do Hospital Regional