João Pessoa
Feed de Notícias

Orquestra Sinfônica em mais um concerto no Banguê

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 - 10:09 - Fotos: 
Uma abertura de ópera italiana, uma rapsódia para clarinete e orquestra e uma sinfonia russa integram o repertório do penúltimo concerto oficial da Orquestra Sinfônica da Paraíba nesta quinta-feira (25), às 20h30, no Cine-Teatro Banguê, no Espaço Cultural José Lins do Rego, com regência do maestro Luiz Carlos Durier. O concerto, que faz parte do projeto Quintas Musicais, terá o clarinetista Carlos Rieiro como solista.

A apresentação tem entrada franca. No programa constam a abertura da ópera ‘A Italiana em Argel’de Gioacchinno Rossini; a ‘Primeira rapsódia  para clarinete e orquestra’de Claude Debussy, com a participação de Carlos Rieiro, e a ‘Sinfonia Nº 2 em si menor’ de Alexander Borodin.

O maestro Luiz Carlos Durier destacou o repertório eclético e diversificado deste penúltimo concerto da OSPB em 2010: “Teremos uma abertura de ópera italiana, uma rapsódia para clarinete e orquestra – tendo como solista o grande clarinetista Carlos Rieiro – e uma sinfonia russa, cuja inspiração brotou do solo daquele país, isso porque o autor trazia consigo uma tradição camponesa”.

Durier explicou que a ‘A Italiana em Argel’, de Gioacchinno Rossini, que abre essa apresentação, conta a estória de uma jovem que atravessa um mar para salvar seu namorado, prisioneiro de um sultão. Capturada pelo mesmo governante, ela mostra seus encantos e artimanhas para salvar a vida dos dois. “Esta foi a primeira ópera cômica do autor e a música reflete todo este potencial de mistério, alegria e bom humor”, observou o maestro.

Claude Debussy começou a ‘Rapsódia para clarinete e orquestra’ em 1909 e logo se tornou uma das peças favoritas e mais celebradas por todos os clarinetistas de todos os níveis. “A qualidade da música é determinada pela densidade da harmonia entre o modal e o tonal, e pelos matizes de timbre”, observou o maestro.  

O concerto será finalizado com a Sinfonia Nº. 2 em si menor de Alexander Borodin. Segundo Durier, essa sinfonia combina qualidades imaginativas e musicais numa extraordinária intensidade emotiva. “Os temas são curtos e diretos, a música vem diretamente do solo russo. O primeiro movimento começa com uma canção popular russa; o Scherzo, brincadeira em italiano, é um divertimento musical com uma bela e doce melodia na parte central, e o Andante se liga diretamente ao quarto e último andamento, para terminar a sinfonia lembrando as Danças Polovtsianas em pleno brilho orquestral”, completou.

O Regente – Luiz Carlos Durier é natural de João Pessoa (PB) e iniciou seus estudos musicais durante o curso colegial com a professora Ione Marinho. Licenciado em Educação Artística e Bacharel em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), estudou Viola, Harmonia, Estética, e Regência Coral e Orquestral, e realizou Master Class de Viola, Música de Câmara e Educação Musical.
    
Durier atuou como monitor-regente da Orquestra Juvenil da UFPB, é regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba desde 1997 e regente residente da Orquestra Sinfônica da Paraíba há nove anos.  Na Escola de Música Anthenor Navarro, é professor desde 1991, onde ensina Musicalização, Viola, Música de Câmara e a regência da Orquestra da EMAN.
    
Entre os festivais de música que participou, destacam-se o de Brasília (DF), de Campos do Jordão (SP) e o Eleazar de Carvalho em Fortaleza (CE), onde estudou regência com o maestro Nelson Nuremberg. Na Escola de Música da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ), estudou “Interpretação e Regência das Sinfonias de Beethoven” com o maestro Guillermo Scarabino.  

Foi aluno convidado do curso de regência do 37º Festival Internacional de Campos do Jordão, na classe do maestro Roberto Minczuk, e participou da Oficina de Música de Curitiba (PR), em 2005, 2006, 2008 e 2010, na classe de regência do renomado maestro Osvaldo Ferreira. Em julho deste ano, Luiz Carlos Durier estudou com o maestro Kurt Masur em Master Class promovido pela Orquestra Sinfônica Brasileira – OSB.

SERVIÇO:
Quintas Musicais – Orquestra Sinfônica da Paraíba
Regência: Maestro Luiz Carlos Durier
Solista: Carlos Rieiro
Quando: Quinta-feira, 25 de novembro, às 20h30
Onde: Cine-teatro Bangüê (Espaço Cultural, R. Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa – tel.: 3211.6281)
Quanto: Entrada franca