João Pessoa
Feed de Notícias

Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto nesta quinta-feira no Espaço Cultural

quarta-feira, 12 de agosto de 2015 - 13:08 - Fotos:  Roberto Guedes/Secom-PB

A Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta, nesta quinta-feira (13), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, o oitavo concerto oficial da Temporada 2015. A apresentação será regida pelo maestro Marcos Arakaki, que após ter estado à frente da orquestra como dirigente, volta como convidado. O trompetista Ranilson Farias participa como solista. A entrada é gratuita.

O programa começa com “As Hébridas”, Op. 26 (Gruta do Fingal), de Felix Mendelssohn (1809-1847). Em seguida, será executada a obra “Concertino para Trompete e Cordas”, de José Siqueira (1907-1985), com solo de Ranilson Farias. O fechamento se dá com a Sinfonia n. 8 em Fá Maior, Op. 83, de Ludwig van Beethoven (1770-1827).

Marcos Arakaki é o regente associado da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e colabora com a OFMG desde 2011. Concluiu sua graduação em música pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Em 2004, concluiu o mestrado em regência orquestral pela University of  Massachusetts. Participou do Aspen Music Festival and School (2005).

Sua trajetória artística é marcada por prêmios como o do I Concurso Nacional Eleazar de Carvalho para Jovens Regentes, promovido pela Orquestra Petrobrás Sinfônica em 2001 e do Prêmio Camargo Guarnieri, concedido pelo Festival Internacional de Campos do Jordão em 2009, ambos como primeiro colocado. Foi também semifinalista no 3º Concurso Internacional Eduardo Mata, realizado na cidade do México em 2007.

Marcos Arakaki tem dirigido importantes orquestras brasileiras como a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, Orquestra Filarmônica de Goiás, Orquestra Petrobras Sinfônica, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Experimental de Repertório, Orquestra Sinfônica de Campinas, do Espirito Santo, da Paraíba, do Rio Grande do Norte, de Recife, da Universidade de São Paulo, Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba, Orquestra de Câmara da Osesp e a Camerata Fukuda, dentre outras.

No exterior, dirigiu a Orquestra Filarmônica de Buenos Aires, a Orquestra Sinfônica de Xalapa, a Orquestra Filarmônica de Universidade Autônoma do México, a Kharkiv Philharmonic na Ucrânia e a Boshlav Martinu Philharmonic na República Tcheca.

Arakaki tem acompanhado importantes artistas, tais como os pianistas Gabriela Montero, Sergio Tiempo, Anna Vinitiskaya, Sofya Gulyak Ricardo Castro e José Feghali, os violinistas Rachel Barton-Pine, Chloë Hanpslic e Luis Fílip; o contrabaixista Günter Klauss, o clarinetista Eddie Daniels, o trompista/trompetista David Gérrier, o violonista Yamandú Costa, além de parcerias com músicos populares dentre eles, Sivuca, João Donato, Ivan Lins, Fafá de Belém e os atores Dira Paes, Zezé Polessa, Edwin Luisi e Sandro Christopher, dentre muitos outros.

Ao longo dos últimos dez anos, Marcos Arakaki tem contribuído de forma decisiva na formação de novas plateias e difusão da música de concertos em mais de 70 cidades brasileiras, através de turnês e concertos em praças, parques e concertos didáticos. Paralelamente, tem desenvolvido atividades como coordenador pedagógico, professor e palestrante em diversos projetos culturais e em instituições como: Casa Saber – Rio de Janeiro, Furnas – Jovens Talentos, Música na Estrada, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal de Roraima e em diversos conservatórios brasileiros. Foi professor visitante da Universidade Federal da Paraíba por dois anos, contribuindo para a consolidação da recém-criada Orquestra Sinfônica da UFPB.

Também colaborou com a Orquestra Sinfônica Brasileira, como regente assistente por quatro temporadas (2007-2010), realizando diversas turnês nacionais e a gravação da trilha sonora para o filme “Nosso Lar”, composta por Philip Glass. Foi regente titular da OSPB Jovem (2008-2010), recebendo reconhecimento por sua reestruturação e da Orquestra Sinfônica da Paraíba (2007-2010).

Ranilson Farias – Natural de Monteiro (PB), iniciou seus estudos musicais na banda de música local sob a orientação do maestro Sebastião de Oliveira Brito. Mais tarde, mudou-se para João Pessoa, onde cursou e concluiu o bacharelado em trompete pela UFPB.

Prosseguindo com seus estudos acadêmicos, em 2002 obteve o título de mestre pela Unicamp, onde apresentou a dissertação Maestro Duda: a vida e a obra de um compositor da terra do frevo. E m 2013, obteve o título de doutor em práticas interpretativas pela Unirio defendendo a tese Obras para Trompete do Compositor José Siqueira: peças camerísticas e o concertino para trompete e orquestra de câmara.  Integrou os quadros das Orquestras Sinfônica Jovem da Paraíba e Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, atuando como primeiro trompetista.

Como solista, atuou frente à Orquestra Jovem da Paraíba, Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Banda Sinfônica da Cidade do Natal, Banda Sinfônica José Siqueira – UFPB e Banda de Música do Exército 16-RI Natal- RN. Também como instrumentista, participou das gravações de diversos CDs, a exemplo do  Jerimum Jazz 10 Anos, Sexteto Potiguar, Orquestra Sinfônica da Paraíba & Sivuca (OSPB), Terra Esperança (Sivuca), Metalurgiarte (Orquestra Metalúrgica Filipeia), Revisitação dos Santos Reis(OSRN) e do DVD “Sivuca O Poeta do Som”.

Com frequência é convidado para participar como professor e instrumentista em diversos festivais, tais como a I Semana Ubirani de Pedagogia e Performance do Trompete, Festival Musica na Ibiapaba – CE, IV Expomusic, Goiana- PE, Encontros Instrumentais do Cariri, e em diversos Encontros de Bandas de Música da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Atualmente é primeiro trompetista da Orquestra Sinfônica da Paraíba e professor de trompete dos cursos técnico e bacharelado da Escola de Música da UFRN. Nessa instituição, coordena e participa de vários projetos, dentre eles o Trompetearte – Grupo de Trompetes da EMUFRN, Sexteto Potiguar, Big Band Jovem da EMUFRN e Big Band Jerimum Jazz.

 

Serviço:

Orquestra Sinfônica da Paraíba – 8º Concerto Oficial da Temporada 2015

Regente: maestro Marcos Arakaki (convidado)

Solista: Ranilson Farias (trompetista)

Data: 13 de agosto (Quinta-feira)

Hora: 20h30

Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no espaço Cultural

Entrada: gratuita