João Pessoa
Feed de Notícias

Orquestra Jovem apresenta obras do período clássico, música francesa e MPB

terça-feira, 30 de outubro de 2012 - 11:14 - Fotos:  Secom-PB

A Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba realiza o 7º concerto oficial da temporada 2012 nesta quarta-feira (31). A apresentação inclui obras do período clássico, romântica francesa e da MPB genuinamente nordestina. No repertório, os músicos executarão abertura de ópera, concerto para instrumento de trompa – com solo de Maria da Conceição Silva, primeiro trompista da Jovem –, uma suíte e uma seleção de xotes para comemorar o Centenário de Gonzagão. O concerto começa às 20h, no Cine Banguê do Espaço Cultural, com entrada gratuita. A regência é do maestro Luiz Carlos Durier.

O concerto inicia com a abertura de “Fra Diavolo”, ópera cômica do compositor francês Daniel Auber e libreto de Eugène Scribe, baseado na vida do guerrilheiro Michele Pezza, que atuava no sul da Itália. Esse trabalho de Auber foi considerado um dos mais bem sucedidos da sua espécie antes de Offenbach. A música reflete com muito humor as trapalhadas fictícias caracterizadas pelos personagens.

A outra obra que integra o programa, o “Concerto para trompa em Ré Maior, K412/386b”, de W. A. Mozart, tem dois movimentos. O segundo foi concluído após a morte do compositor pelo aluno Franz Süssmayer, que acrescentou uma passagem do canto gregoriano “O Lamento de Jeremias”, cantado nas celebrações da Páscoa. A obra foi escrita pensando em um amigo trompista de idade avançada. Por isso, escreve de forma simples no aspecto técnico, mas extremamente experiente e maduro na questão musical.

A “Suíte Nº 4 Cenas Pitorescas”, do francês Jules Massenet (1842 -1912), teve sua estreia em Paris no ano de 1874. A obra foi organizada em quatro movimentos. No primeiro, há uma marcha elegante e solene, que estimula a empolgação de grandes festejos. Com uma orquestração delicada e colorida da Air de Ballet, trás um solo no naipe dos violoncelos. O terceiro movimento, Anjos, como um hino, cria uma atmosfera de paz celestial e conforto. A surpresa maior está reservada para o último movimento, a Festa Boêmia, que encerra a suíte em grande estilo.

A conclusão do concerto se dará com MPB. Serão executadas cinco obras-primas reunidas e uma orquestração do maestro Duda, intitulada “O Melhor do Xotes”, onde todos os naipes e as combinações timbrísticas são evidenciados. A sequência com Xotes das Meninas, Riacho do Navio, Respeita Januário, Vida de Viajante e Cintura Fina ganha uma roupagem sinfônica, sem perder a naturalidade do mais autêntico musical nordestino.

A solista – Natural de Cruzeta (RN), Maria da Conceição Silva Iniciou sua vida musical como aluna na Escola de Flauta Doce Professora Margareth Keller, aos 12 anos de idade. Em seguida, integrou a Filarmônica 24 de Outubro na função de trompista , onde permaneceu até o ano de 2007. Em 2011, graduou-se no curso de Bacharelado em Música na UFPB, como aluna de trompa da classe do professor Cisneiro Andrade.

Atua desde 2007 como músico em alguns grupos musicais na cidade de João Pessoa. É integrante das Orquestras Juvenil da UFPB e Jovem da Paraíba, Banda Sinfônica José Siqueira da UFPB e Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa.

Maria da Conceição participou da gravação de cinco CDs com a Banda de Cruzeta (RN) e de vários encontros e festivais, a exemplo de Painéis Funart de Bandas de Música, X Festival Eleazar de Carvalho (2008) e Semana da Música 2011 (UFRN). Atuou como monitora nos Seminários para Bandas de Cruzeta, de 2000 a 2004, e nos Seminários Nacionais de Música pela Fundação José Augusto.

O maestro – Luiz Carlos Durier é natural de João Pessoa (PB). É regente titular da OSPB Jovem há 15 anos e regente assistente da OSPB desde 2001. O seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil.

Como regente convidado, conduziu a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra Criança Cidadã do Recife. Regeu a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba. Na sua formação como regente, foi aluno de Wolfgang Groth, Nelson Nuremberg e Guilhermo Scarabino. Desde 2005, estuda com o maestro Osvaldo Ferreira. Participou de Master Class com o maestro Kurt Masur e ainda teve como mestres José Siqueira, José Alberto Kaplan, Iara Bernette, Violeta de Gainza, Guilhermo Campos e Horácio Schafer.

Na UFPB, concluiu o ensino superior de música nos cursos de Licenciatura e Bacharelado. Desde que chegou à Escola de Música Anthenor Navarro (EMAN), em 1991, lidera atividades de educação musical ensinando Musicalização, Viola e Música de Câmara.

Durier participou das XIX e XX Semana da Música da UFRN como professor da classe de regência.  Conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente, e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Tem acompanhado com frequência artistas populares com a OSPB e OSPB Jovem em concertos com Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Dominguinhos e Geraldo Azevedo.

Clique aqui e confira o programa