Fale Conosco

12 de junho de 2013

Orçamento Democrático participa de encontro nacional no Rio Grande do Sul



O Orçamento Democrático Estadual, do Governo da Paraíba, participou, durante esta segunda-feira (10) e terça-feira (11), do VII Encontro da Rede Brasileira de Orçamento Participativo, em Canoas, Rio Grande do Sul. O evento aconteceu no Centro Universitário La Salle e contou com a participação de gestores de cidades de todo o Brasil.

O Encontro é realizado anualmente e tem o objetivo de proporcionar o diálogo e trocas de experiências entre os representantes dos mecanismos de participação social. Na ocasião, também houve eleição para a nova coordenação nacional, que atualmente é presidida por Kátia Pereira Lima, do município de Guarulhos, São Paulo.

Durante os dois dias houve painéis e debates, que trataram de temáticas como, princípios, desafios e limites dos processos participativos, proferida pelo professor Luciano Fedozzi, doutor em Sociologia, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A subsecretária do Orçamento Democrático, Ana Paula Almeida, foi representada pelo assessor administrativo do OD, Júnior Caroé, que abordou sobre a experiência do OD no Estado. “Este espaço se constituiu como uma grande arena, onde, por meio da trocas destas vivências e experiências, os Estados e Municípios aqui presentes puderam dar a sua contribuição para uma mudança, tanto na cultura quanto na forma de se conduzir os rumos da gestão pública, democratizando, cada vez mais, o acesso ao Estado, aos bens e serviços públicos, por meio da participação popular e da priorização do cidadão e da cidadã no centro de todo este processo”, disse.

Ele enfatizou ainda que, como só existem quatro experiências estaduais de Orçamentos Democráticos ou Participativos – Paraíba, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Espírito Santo e, diferentemente das demais experiências, o Estado da Paraíba se destacou no Encontro por apresentar uma metodologia que permite uma maior mobilização e participação popular dentro da gestão pública.

Trabalhamos com a ótica de deslocar o governo para todas as regiões do Estado, por meio das Audiências Públicas Regionais. Acreditamos que não existe uma forma mais eficaz e efetiva de se transformar o Estado e de se construir políticas públicas senão compartilhamos, de forma solidária e coletiva, nossos objetivos e metas com a sociedade civil”, afirmou.

O VII Seminário da Rede Brasileira de Orçamento Participativo foi encerrado com a abertura do III Fórum Mundial de Autoridades Locais da Periferia (III FALP), que discutirá entre sociedade civil, organizações não governamentais e governos, sobre “Direitos e Democracia para Metrópoles Solidárias e Sustentáveis”. O III FALP segue até a próxima quinta-feira (13).