João Pessoa
Feed de Notícias

Operação Verão já registrou 121 ocorrências no litoral paraibano

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 - 11:09 - Fotos:  Secom-PB

Desde o início da Operação Verão, em cinco de dezembro último, o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMB) já registrou 121 ocorrências na faixa litorânea paraibana. Os números dizem respeito ao período até o dia primeiro deste mês e incluem as intervenções diretas dos bombeiros em salvamentos aquáticos (68), atendimentos de primeiros socorros (27), busca e guarda de crianças perdidas (17).

Em nenhum desses casos em que o Corpo de Bombeiros foi acionado, houve registro de afogamento com óbito. Conforme o comandante do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS), major Almir Peixoto, a corporação tem investido na prevenção para conscientizar os banhistas.  Nesse sentido, dentro da operação já foram realizadas 1.273 ações preventivas.

“Os guarda-vidas estão intensificando o trabalho de orientação, que consiste em advertências, que chegaram a 548, alertando as pessoas para os riscos de cada praia, e informações de forma geral, com 529. Também foram distribuídas 196 pulseiras de identificação para crianças, com espaço para colocar o nome e o número do responsável”, detalhou o oficial.

As praias – De acordo com o comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba, o litoral do Estado é extenso e diversificado quanto à questão dos tipos de praias e peculiaridade da costa. Por isso, a corporação tem agido de forma proativa, antecipando-se aos fatos antes que eles aconteçam.

No total de casos de salvamentos (68) registrado na operação, a grande parte (61 casos) se configurou como resgate aquático, que é quando o bombeiro intervém antes que aconteça o afogamento. “O profissional observa que o banhista está em perigo e faz a retirada dele da água”, explicou o coronel Jair, ao citar que as praias de Gramame, Pontinha de Lucena e Praia Bela são as mais perigosas. Ainda levando em conta os dados da Operação, nos demais casos de salvamento (7) foi registrado o afogamento, mas o socorro rápido dos bombeiros salvou a vida dos banhistas.

“Em comparação com o mesmo período da Operação Verão anterior (meses de dezembro e janeiro), houve uma redução de 51% nos acidentes aquáticos, já que de 2013 para 2014 os salvamentos aquáticos chegaram ao número de 136”, completou o comandante geral, ao enfatizar que a operação, que segue até o final de fevereiro, tem alcançado resultados bastante positivos.

Investimentos – Conforme o comandante geral, dentro da política de valorização do Governo do Estado dos profissionais de Segurança Pública, foi feito um grande investimento nos equipamentos de proteção individual dos guarda-vidas e no material de apoio para o desempenho do trabalho deles.

Só em 2014, os investimentos em itens para busca e salvamento aquático somaram mais de R$ 914 mil, incluindo a aquisição de um veículo para colocação e retirada de embarcações da água, 300 nadadeiras e 100 sapatilhas náuticas para uso dos guarda-vidas, além de 40 pranchas de tipos diversos, 15 caiaques e 100 coletes salva-vidas.

Dicas para banhistas

- Nunca nade sozinho.

- Mantenha atenção constante nas crianças.

- Evite o choque térmico (hidrocussão); antes de entrar na água, molhe a face e a nuca.

- Prefira sempre nadar em águas rasas.

- Evite o uso de bóias, pode causar afogamentos, principalmente em casos de vento.

- Nunca tente salvar alguém se não tiver condições, muitas pessoas morrem dessa forma.

- Não superestime sua capacidade natatória, 48% dos afogados acham que sabem nadar.

- Evite mergulhar na água de cabeça, muitas pessoas ficam paralíticas dessa forma.

- Evite nadar em locais com bandeira vermelha, perto de pedras, com frio, alcoolizado, e em locais de barco ou surfe.

- Crianças perdidas: procure um posto de guarda-vidas.

- Nade longe de pedras, estacas, píeres, ou desembocadura de rios. Perigo de grandes correntezas.

- Evite ingerir bebidas alcoólicas e alimentos pesados antes de entrar na água.

- Evite entrar em contato com animais marinhos.

- Esportes náuticos como jet-ski, barcos, wind e kyte-surf somente em locais permitidos.