Fale Conosco

6 de dezembro de 2011

Operação policial prende acusados de tráfico de drogas e de homicídios em Campina



A Polícia Civil de Campina Grande deflagrou nesta terça-feira (6) mais uma operação de combate ao tráfico de drogas e repressão aos homicídios. A operação denominada “Tarrafa” resultou na prisão de cinco pessoas e na apreensão de armas e drogas.

Crimes de grande repercussão foram solucionados, a exemplo da morte do professor de Campina Grande, Ítalo Vinicius Gomes de Lima, vítima de latrocínio, no Bairro das Nações, em março deste ano. Segundo a polícia, os disparos contra ele foram efetuados por Daniel Irineu de Lima, 19 anos, um dos presos na Operação Tarrafa.

A Polícia também cumpriu mandado de prisão contra Rivaldo dos Santos Cabral, 19 anos, acusado da morte de um mototaxista, no bairro do Tambor. O crime foi registrado no mês de março e a vítima foi assassinada com 10 tiros.

Contra Enéas Alves dos Santos, 19 anos, pesa a acusação de uma tentativa de homicídio registrado no Sítio Camará, em Matinhas. O crime aconteceu no dia 2 de novembro deste ano. A acusada Genir da Silva Rodrigues, 59 anos, e Murilo Ribeiro, 23 anos, foram presos por tráfico de drogas.

Durante a operação, que contou com o empenho de 30 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, foram apreendidos dois revólveres calibre 38, maconha, pedras de crack e dinheiro. O trabalho foi coordenado pelos delegados Henry Fábio, da Delegacia de Roubos e Furtos, e Cassandra Duarte, da Delegacia de Homicídios de Campina Grande.

O delegado regional Wagner Dorta reforçou a importância das ações para a redução da criminalidade na região. “Essas prisões favorecem a diminuição de criminalidade, principalmente, dos crimes violentos letais intencionais. Vamos continuar empenhados, de tal forma, que as operações vão continuar”, destacou. Todos os acusados foram autuados e serão transferidos para o Presídio do Serrotão, em Campina Grande.