Fale Conosco

10 de maio de 2013

Operação PC 27 prende 29 pessoas e cumpre mandados de prisão na Paraíba



A Operação PC27, realizada em nível nacional, prendeu 29 pessoas, sendo 14 em flagrante, na Paraíba. Cinco adolescentes foram apreendidos. Ainda durante a ação foram apreendidas oito armas, 15 pássaros silvestres, quase um quilo de crack, uma balança de precisão, 26 munições, quatro celulares e a quantia de R$ 110,00 em espécie.

A ação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (8) e se constituiu uma ação articulada entre os 27 Estados. Na Paraíba, a operação contou com a participação de 145 policiais civis e teve como objetivo cumprir mandados de prisão, busca e apreensão contra acusados de diversos crimes como homicídio, roubo e tráfico de drogas.

Além das prisões e apreensões, a Operação PC 27 foi responsável pelo cumprimento, em todo o Estado, de quatro medidas protetivas. Dez medidas protetivas foram solicitadas junto às Delegacias da Mulher.

A delegada geral da Polícia Civil da Paraíba, Ivanisa Olímpio, destacou a integração das Policias Civis de todo o Brasil nessa operação: “ O nosso compromisso é com o combate à criminalidade como um todo, e para tanto a Polícia Civil da Paraíba estará sempre pronta para agir de forma integrada com outras polícias do Brasil”.

Apreensão de crack - Entre as ações de que aconteceram durante a operação está a do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, que na noite da quinta-feira (8) apreendeu um quilo de crack, uma revólver calibre .38, vinte e seis munições e uma balança de precisão, na cidade de Pedras de Fogo.

Foram detidas em flagrante três pessoas: José Calixto Alves, 55 anos, Maria José da Silva, 42 anos e Camila da Silva Marques, com 18 anos de idade.

De acordo com as informações repassadas pelo Delegado Adjunto do GOE, Aldrovilli Grisi, a polícia vinha acompanhando Camila, quando recebeu informações dando conta que a investigada iria realizar uma entrega de drogas no município. Assim, equipes de investigadores do GOE se deslocaram para pontos estratégicos do Centro da cidade e aguardaram a chegada da droga.

A responsável pela entrega do entorpecente foi autuada por tráfico de drogas e associação ao tráfico, já o casal de Pedras de Fogo, além dos crimes de tráfico, foi indiciado pelo ilícito de posse de arma de fogo.