João Pessoa
Feed de Notícias

Operação marcou início de parceria entre a UFPB e a Secretaria de Estado da Saúde

quinta-feira, 22 de outubro de 2009 - 19:27 - Fotos: 

O primeiro paciente cardiopata operado no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), em João Pessoa, recebeu alta nesta quinta-feira (22). A cirurgia de Francisco de Assis Alves da Silva Junior, 15 anos, marcou o início de uma parceria entre a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), que está possibilitando a realização de intervenções cardíacas em adultos, através da recém-criada Rede de Cardiologia da Paraíba. Em oito dias, já foram realizadas quatro cirurgias e a quinta está marcada para esta sexta-feira (23).

“Quero ficar bom logo pra brincar e jogar bola com os meus amigos. Eu gosto muito de esporte, mas não podia nem jogar futebol porque cansava logo”, disse o adolescente, que passou dois anos na fila de espera de um hospital privado da Capital. “Tinha 170 pessoas na frente dele. Minha mãe nem acreditou quando ligaram pra ela dizendo que ele ia ser operado aqui no HU. Nós todos ficamos muito aliviados”, disse Jéssica Sousa, irmã de Francisco, que mora com a família no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

Planos para o futuro – A segunda paraibana beneficiada pelo primeiro serviço público de cardiologia da Paraíba foi Silvânia Severina da Silva, 23 anos, também de João Pessoa. Ela descobriu em março deste ano que sofria de uma cardiopatia congênita. “Eu comecei a sentir dores no peito e procurei um médico para saber o que era. Quando soube o que tinha, entrei na fila de um hospital da cidade, mas sabia que ia demorar a fazer a cirurgia, porque tinha muita gente na minha frente. Depois que eu me recuperar, quero voltar a estudar para ser professora”, disse. 

Segundo o médico Maurílio Onofre, chefe da equipe de cardiologia, as quatro cirurgias realizadas até agora foram todas bem sucedidas. O hospital tem capacidade para realizar 16 procedimentos por mês. A Rede de Cardiologia da Paraíba começou a ser implantada em agosto deste ano, com a realização de cirurgias em crianças no Hospital Infantil Arlinda Marques, na Capital.

Para a realização dos procedimentos no HU, a SES formou um grupo de especialistas que se juntou à equipe do hospital, além de investir R$ 1,3 milhão na aquisição de equipamentos e instrumentos indispensáveis às operações.

Da Assessoria de Imprensa da SES-PB