João Pessoa
Feed de Notícias

Operação Lei Seca flagra quase 30 motoristas sob efeito do álcool

sábado, 30 de novembro de 2013 - 15:27 - Fotos:  Roberto Guedes/Secom-PB

Em mais uma noite de blitzes fiscalizando o cumprimento da Lei Seca em João Pessoa, quase 30 motoristas foram flagrados no teste do bafômetro durante as quase seis horas de operação em três pontos da capital paraibana, na madrugada deste sábado (30). Foram 381 veículos abordados, 421 testes aplicados e 28 flagrantes de consumo de álcool. Duas pessoas foram presas durante a operação, mas por desacato a autoridade e não por dirigir alcoolizado. A Operação Lei Seca é realizada diariamente pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran).

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca, major Rochester Vale, a principal missão é conscientizar e educar os condutores, mas também buscar evitar os acidentes de trânsito em todo o Estado. “As pessoas têm recebido as ações de forma positiva, a grande maioria nos parabeniza, elogia as operações nas redes sociais. Estamos retirando de circulação quem tiver ingerido álcool e for flagrado dirigindo, e o cumprimento da lei beneficia toda a sociedade”.

A ação contou com cerca de 50 pessoas, incluindo policias e agentes de trânsito e 15 viaturas, com abordagens em diversas regiões da cidade, como as avenidas Beira Rio, Epitácio Pessoa, Flávio Ribeiro Coutinho e Rui Carneiro. As blitzes têm acontecido todos os dias, em várias localidades da região metropolitana de João Pessoa, mas a meta é interiorizar as ações em 2014, com os agentes de trânsitos aprovados no concurso público neste ano.

A contadora Fabiola Gomes, 30, disse já ter sido parada em outras operações, mas que foi a primeira onde teve de realizar o teste com o etilômetro, em uma blitz realizada na Avenida Flávio Ribeiro Coutinho, o ‘retão de Manaíra’. Ela faz questão de destacar a forma como foi feita a abordagem. “Foi tudo muito tranquilo, os agentes foram extremamente educados, pediram para eu apresentar os documentos e me convidaram a fazer o teste do bafômetro. Fiz sem problema algum, já que estas ações são necessárias para prevenir acidentes e tem muita gente que bebe e dirige”, relata.

Mesmo quem foi flagrado na Lei Seca aprova as ações por garantir a segurança da maioria da população. A comerciante Arlete Iara, 51 anos, admitiu que ingeriu duas latas de cerveja e se negou a fazer o teste do bafômetro. Mesmo tendo a carteira de motorista apreendida e recebendo multa, ela disse que todo o transtorno vale a pena, pois evita que acidentes graves aconteçam. “Tem muita gente que bebe e faz besteira por aí, o negócio é deixar de beber e dirigir mesmo, pra não ter que passar por isso”, explica.

Procedimento rápido – O procedimento é simples: o motorista do veículo é parado e os agentes de trânsito pedem para que ele apresente os documentos do carro e do condutor, enquanto o veículo é vistoriado. Neste momento, o condutor é convidado a fazer o teste de consumo de álcool utilizando o etilômetro, nome oficial do popular bafômetro. Em caso de recusa, é feito um procedimento administrativo com multa de R$ 1.915,40 e com o registro de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do motorista, que é apreendida. Um parente devidamente habilitado é chamado para retirar o carro do local. A penalidade é considerada gravíssima.

Se o motorista aceitar fazer o teste e for detectado o volume entre 0,05 e 0,33 miligramas de álcool por litro de ar exalado, o motorista responde ao mesmo processo administrativo do caso da recusa em realizar o teste. Caso o resultado seja superior a 0,34mg/l, o condutor é encaminhado para a delegacia para ser lavrado a prisão em flagrante e uma fiança é estipulada para a soltura. Se o condutor se negar a fazer o teste do bafômetro, mas os agentes perceberem que ele não tem condições de dirigir, o procedimento é igual ao flagrante por consumo superior a 0,34mg/l.

386 prisões em um ano – Desde que foi criada, em 21 de setembro do ano passado, a Operação Lei Seca  flagrou 2.684 motoristas embriagados e  368 chegaram a ser presos, incluindo os números da operação deste sábado. Neste período, a Operação Lei Seca abordou 39.115 veículos e aplicou 35.100 testes do bafômetro.

Só este ano, foram abordados 26.717 veículos e aplicados 26.263 testes de alcoolemia. De janeiro até agora, 1.834 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito do álcool e 258 foram presos.