Fale Conosco

2 de abril de 2018

Operação Lei Seca autua 96 condutores por embriaguez durante o mês de março



O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), por meio da Operação Lei Seca, notificou 96 motoristas por alcoolemia, durante o mês de março, segundo balanço divulgado pela Divisão de Policiamento e Fiscalização do órgão. Somente nesse feriado da Semana Santa, quando as ações foram intensificadas, 23 condutores foram autuados em decorrência da combinação de álcool e direção.

De acordo com o balanço mensal do diretor de Engenharia do Detran-PB, Zeca de Sousa, foram realizados 1.714 testes de bafômetro, que resultaram na apreensão de 82 carteiras de habilitação (CNHs) e na remoção de 33 veículos aos pátios do órgão. A operação ainda autuou em flagrante 108 condutores pela prática de outras infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Operação Semana Santa – No total, 50 homens, entre agentes e policiais militares que atuam no setor, participaram da Operação Semana Santa, que contou ainda com o apoio do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) e da equipe da Divisão de Educação de Trânsito do Detran da Paraíba, visando coibir a prática de embriaguez ao volante.

As ações também contaram com o reforço nos equipamentos utilizados, com o propósito de oferecer mais segurança aos agentes e policiais de trânsito. Para isso, foram disponibilizados coletes balísticos, lombadas móveis, barreira rodoviária antifuga (cama de faquir), entre outros.

Segundo a direção do Detran-PB, a principal causa de acidentes nos feriados prolongados é a combinação entre álcool e direção. Por isso, o alvo da Operação Lei Seca é o condutor que apresentar qualquer indício de consumo de álcool. Em caso de confirmação através do bafômetro, ele é punido com multa no valor de R$ 2.934,70, perda de sete pontos na carteira, recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. Quanto ao veículo, ele fica retido, aguardando a chegada de um condutor capacitado.