João Pessoa
Feed de Notícias

Operação integrada das Polícias Civil e Militar prende acusados de 19 homicídios em Santa Rita

segunda-feira, 28 de abril de 2014 - 18:22 - Fotos: 

As Polícias Civil e Militar, por meio de uma ação integrada na cidade de Santa Rita, prenderam quatro pessoas acusadas de envolvimento em pelo menos 19 assassinatos e quatro tentativas de homicídio. A operação Alerta Vermelho foi realizada na última sexta-feira (25) e as prisões foram executadas na Câmara de Vereadores do município, por força de mandados expedidos pela comarca local.

De acordo com o delegado seccional de Santa Rita, Everaldo Medeiros, as investigações para a realização dessas prisões foram iniciadas a partir de um homicídio registrado no início deste ano no bairro de Tibiri. Nos depoimentos colhidos entre testemunhas, os policiais do Núcleo de Homicídios de Santa Rita descobriram que o crime foi praticado por dois homens em uma moto e a denúncia também foi confirmada pelo 197 – Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba.

As informações levaram a polícia até os vigilantes Marciel Antônio de Lima, de 25 anos, Carlsberg de Souza Silva, conhecido como Sorriso, de 23 anos, e Jodson Barbosa Fernandes, de 24 anos. Este último estava portando uma arma calibre 38. Ele foi encaminhado para a Delegacia e liberado após o pagamento da fiança, mas continua sendo investigado pela polícia.

Durante o cumprimento dos dois mandados de busca e apreensão, também foi encontrada outra arma de fogo, um revólver calibre 38, que estava escondido em um mercadinho localizado no Bairro de Tibiri II, cujo local seria usado para dar apoio à dupla servindo como esconderijo das armas usadas nas práticas dos crimes. O dono da arma e do mercadinho José Batista Medeiros Irmão, de 45 anos, foi autuado por posse ilegal de arma e a polícia vai investigar se ele tem alguma participação nos homicídios praticados por Marciel e Sorriso entre os anos de 2012 e 2014.

O comandante do 7º BPM de Santa Rita, coronel Júlio César, ressaltou o alto grau de periculosidade de Marciel e Sorriso que executavam as vítimas sem dar a elas nenhuma chance de defesa. “A prisão destes acusados é muito importante e representa uma resposta para os moradores daquela localidade, que clamavam por justiça”, concluiu Júlio César.

Marciel, Sorriso e José Batista foram apresentados à imprensa na tarde desta segunda-feira (28). Neste primeiro momento Marciel e Sorriso vão responder por um homicídio e uma tentativa de homicídio, mas também foram indiciados por outros cinco homicídios e ainda estão sendo investigados por mais 14 homicídios e três tentativas de homicídio.

O êxito da operação demonstra a integração entre as Polícias Civil e Militar da 5ª AISP, além da parceria com o Poder Judiciário e o Ministério Público” afirmou o delegado seccional Everaldo Medeiros, responsável pela coordenação das investigações.