João Pessoa
Feed de Notícias

Operação conjunta prende 42 acusados de homicídios e tráfico na Região Metropolitana de João Pessoa

quinta-feira, 20 de setembro de 2012 - 10:32 - Fotos: 

A operação “Esqueleto”, deflagrada na manhã desta quarta-feira (19), prendeu 42 pessoas acusadas de integrar um grupo criminoso responsável por homicídios e tráfico de drogas na Região Metropolitana de João Pessoa. Ao todo, 50 mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos, sendo 17 dentro do Sistema Penitenciário.

A ação, coordenada pela Polícia Civil, aconteceu de forma integrada com Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, e teve origem a partir de investigações realizadas pelo Grupo de Operações Especiais (GOE). De acordo com o delegado titular do GOE, Cristiano Jacques, o grupo criminoso possuía vários de seus membros encarcerados, de onde continuavam comandando suas atividades e promovendo rivalidade e violência.

“Muitos homicídios que vinham sendo registrados foram praticados por integrantes desse grupo criminoso. Esta foi uma das maiores operações realizada pelas polícias estaduais, após a operação Hidra, em Patos, desarticulando criminosos que vinham atuando dentro dos presídios. Sem dúvida, essa ação vai refletir na redução dos índices criminais”, garantiu a autoridade policial.

O secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, ressaltou os avanços no combate à criminalidade no Estado, a partir de ações integradas e de uma repressão mais qualificada. “Esse trabalho é resultado de uma nova política de segurança pública em vigor no Estado. Todas as forças de segurança estão unidas no combate à violência, atuando de forma mais qualificada e os números confirmam que estamos no caminho certo”, afirmou.

Entre os presos na Operação Esqueleto está Anilton de Oliveira Ribeiro, conhecido como ‘Nenca’, apontado pela polícia como um dos principais integrantes do Grupo e que seria responsável por vários homicídios. “Ele já responde a seis assassinatos, era responsável pelas execuções articuladas pelo Grupo. Agora, ele está fora de circulação, sob a tutela do Poder Público”, acrescentou Cristiano Jacques.

Além das prisões, foram apreendidos arma, munição e aproximadamente um quilo de crack.

Os detalhes da operação foram divulgados durante entrevista coletiva, na sede da Gerência Executiva de Polícia Civil Metropolitana, em João Pessoa, que também contou com a presença do delegado geral adjunto, André Rabelo, da superintendente da Polícia Rodoviária Federal na Paraíba, inspetora Luciana da Silva Duarte e do comandante da área da Região Metropolitana de João Pessoa, tenente coronel Jeferson Pereira.