Fale Conosco

18 de agosto de 2015

Oficina discute melhoria da qualidade nas amostras do teste do pezinho



O Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB) promove, nesta quarta-feira (19), no auditório do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor), em João Pessoa, uma oficina de melhoria da qualidade das amostras biológicas enviadas para a realização do teste do pezinho. O evento começa às 8h e se estende até o meio dia. O encontro vai contar com a participação de profissionais da 3ª a 12ª Gerências Regionais de Saúde, recebendo representantes de unidades de saúde 83 municípios paraibanos.

De acordo com a diretora técnica do Lacen-PB, Lúcia Cristina Correa Moura, o objetivo da oficina é assegurar a qualidade dos resultados dos exames. “A qualificação norteia os profissionais para que sejam minimizadas as não conformidades nos exames, evitando, assim, a repetição da coleta das amostras. Dessa maneira, o resultado é dado com mais agilidade e sua qualidade é garantida”, disse ela.

A oficina qualifica os profissionais de saúde, apresentando as melhores condições para a coleta dos exames. “É na fase pré-analítica que são detectados 70% dos erros dos resultados de exames. A qualificação vem para combater a margem de erro e trazer mais segurança para a população, com serviço de excelência”, disse Lúcia Cristina.

Teste do pezinho – O teste do pezinho é realizado uma única vez, após 48 horas do nascimento do bebê e até o quinto dia de vida. Na rede pública da Paraíba, o teste é feito em postos de coleta instalados nas maternidades ou nas Unidades Básicas de Saúde da Família. O exame é essencial para o desenvolvimento da saúde do bebê, pois detecta precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas, que poderão causar alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê.