Fale Conosco

28 de fevereiro de 2018

Oficina de tear da Fundac certifica socioeducandos do Lar do Garoto e Abrigo Provisório



fundac oficina de tear com socioeducandos 4 270x191 - Oficina de tear da Fundac certifica socioeducandos do Lar do Garoto e Abrigo ProvisórioA partir de agora, os socioeducandos do Lar do Garoto e Abrigo Provisório, unidades socioeducativas da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac), que tiverem a oportunidade de participar da oficina de tecelagem, receberão certificado de conclusão. A iniciativa busca capacitar os adolescentes e facilitar a sua inserção no mercado de trabalho, após o cumprimento da medida socioeducativa.

Segundo Lucivaldo Marcos Gonçalves, oficineiro de tear da Fundac, no dia 17 de janeiro do corrente ano, deu-se início ao curso de tecelagem com uma turma de seis alunos do Abrigo Provisório e outra de seis alunos do Lar do Garoto. Na tarde dessa terça-feira (27), após a conclusão do curso, os socioeducandos receberam certificação e duas peças produzidas por eles, para presentearem os seus familiares.

Na primeira aula com o professor Estanley Pires, os alunos tiveram uma aula teórica expositiva com a explicação de todo contexto histórico da tecelagem, onde e como surgiu, e como se desenvolveu até os dias atuais. Já na segunda aula, o oficineiro Lucivaldo iniciou a parte prática do curso, o passo a passo de todas as atividades dentro da tecelagem até chegar ao produto final. Entre as peças artesanais, de ótima qualidade, produzidas pelos socioeducandos, estão: jogos americanos, tapetes e passadeiras.

Para Noaldo Meireles, presidente da Fundac, esse curso de tecelagem acaba tendo três funções importantes: ocupar o tempo dos internos, dar uma oportunidade de profissionalização (abrindo espaço para a manutenção deles e de seus familiares com uma profissão digna), e proporcionar aos socioeducandos o acesso a uma cultura secular espalhada pelo Nordeste inteiro. “Formando esses adolescentes no aprendizado do tear estamos preservando a cultura do Nordeste e do estado da Paraíba. Nossa pretensão é ampliar o tear para a fabricação de redes, que é muito popular no Nordeste, bastante aceita no Brasil, e conhecida no mundo inteiro” disse Noaldo.

Segundo Luiz Antônio da Silva Sousa, diretor do Lar do Garoto, a certificação do curso de tecelagem é mais uma conquista da socioeducação do Estado da Paraíba. “Hoje certificamos o curso de tecelagem, que é único em matéria de prática, haja vista não existirem cursos presenciais nesse segmento. Retrato esse momento com grande gratidão por aqueles que, de fato, fizeram acontecer: alunos, professor, e todos que se engajaram nesse projeto”, disse o diretor. fundac oficina de tear com socioeducandos 7 270x191 - Oficina de tear da Fundac certifica socioeducandos do Lar do Garoto e Abrigo Provisório

“Muito nos honra poder ter uma oficina de tecelagem na unidade do Lar do Garoto. Uma arte milenar que mistura técnica e criatividade na tecedura de elementos têxteis artesanais. A tecelagem manual se configura como uma das atividades que impulsiona o mercado da economia criativa. Acredito que o contato dos jovens  com esta oficina  é algo que não passará despercebida em suas vidas”, enfatizou Nilton Santos, coordenador do eixo Esporte, Arte e Cultura da Fundac.

“Ensinar esses menores que cumprem medidas socioeducativas, como também vê-los produzirem peças artesanais feitas pelas suas próprias mãos, tem sido uma experiência incrível. Espero que o curso sirva de incentivo para eles e no futuro mais próximo possa colocar em prática o que aprenderam”, disse o oficineiro Lucivaldo, lembrando que na próxima semana mais 12 socioeducandos iniciarão o segundo curso de tecelagem certificado pela Fundac.