Fale Conosco

21 de julho de 2009

Obras do Hospital de Traumas estão mais de 80% concluídas



Projetado para atender por mês mais de 1 milhão de paraibanos, o Hospital de Traumas de Campina Grande já está com mais de 85% de suas obras concluídas. A previsão é que a parte física do Hospital, o segundo maior do Nordeste, seja finalizado em outubro, e entregue definitivamente a população até o final do ano. Atualmente, 200 homens trabalham em ritmo acelerado no canteiro de obras.
 
A meta é deixar tudo pronto nos próximos três meses. Esta semana, o secretario de Interiorização do Governo do Estado, Assis Costa, e o diretor geral do Hospital Regional, João Menezes, visitaram o canteiro de obras e constataram o avanço nos serviços. A obra, conforme garantiu João Menezes, está sendo tocada dentro do cronograma estabelecido.

Nesse tempo que resta, os trabalhadores vão finalizar a pintura do prédio, a lavanderia, setor de esterilização, cozinha, além do acabamento de vários outros espaços do hospital. “Toda obra está dentro da perspectiva e é intenção nossa e do governo entregar a parte física em outubro”.
 
Segundo informações do subgerente de Engenharia da Secretaria de Saúde do Estado, Sérvulu Lacerda, o governo do Estado ainda está aguardando a liberação dos recursos para aquisição dos equipamentos do hospital, que deve custar o equivalente a R$ 35 milhões. O processo de licitação será aberto em breve.

O Hospital de Traumas está sendo erguido na avenida Floriano Peixoto, na Alça Sudoeste, e será o segundo maior do Nordeste em atendimento a casos de alta complexidade a pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Quando estiver funcionando, o Hospital terá 242 leitos, distribuídos no primeiro e segundo andar, além de três modernas UTIs que funcionarão com equipamentos de última tecnologia e um sofisticado centro cirúrgico. Para se ter noção da importância do Centro cirúrgico, ele contará com seis salas, sendo duas para ortopedia, transplante e demais cirurgia de pequeno porte. Terá ainda um centro de diagnóstico, que inclui ressonância magnética e tomografia computadorizada.. Outro equipamento que funcionará no Hospital de Traumas, será a Unidade de Queimados.

O Hospital de Traumas está sendo edificado em uma área de 70 mil metros quadrados, (sete hectares) e quando estiver pronto terá uma área de construção de 18 mil metros quadrados, além de estacionamento com 654 vagas e um Heliporto.

Com a assinatura da arquiteta Aracy Guimarães, o Hospital foi projetado ainda com objetivo de desafogar o atendimento nos demais hospitais do Estado, principalmente o Hospital de Traumas de João Pessoa. Depois de pronto, o Hospital de Traumas de Campina Grande vai atender pacientes de 180 municípios paraibanos, das regiões do Brejo, Cariri, Curimataú e Sertão.

Assessoria de Imprensa do Hospital de Traumas de Campina Grande