João Pessoa
Feed de Notícias

Obras de recuperação das barragens Chã dos Pereiras e Farinha estão em fase de conclusão

sexta-feira, 22 de setembro de 2017 - 16:45 - Fotos:  Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact), está concluindo a recuperação de duas importantes barragens: a Chã dos Pereiras, localizada no município de Ingá, e Farinha, em Patos. As obras estão recebendo investimentos de R$1,6 milhão.

A barragem Chã dos Pereiras estava com problemas em seu vertedouro, necessitando urgentemente de reparos em suas estruturas. O equipamento possui capacidade de acumulação em torno de dois milhões de metros cúbicos de água, mas, devido ao longo período de estiagem, ficou vazia por um bom tempo.  A intervenção no local iniciou no mês de maio do corrente e será finalizada até o final do mês de setembro. A obra está recebendo investimento superior a R$800 mil.

Além de Chã dos Pereiras, o Governo do Estado também está recuperando a barragem Farinha, localizada em Patos.No equipamento, foram constatados alguns vazamentos sob a fundação do vertedouro, que, além de provocarem elevada perda d’água, poderiam  comprometer a estabilidade da barragem, o que seria prejudicial à população, caso ela viesse a romper. Com capacidade de acumulação de aproximadamente 26 milhões de m³, a barragem foi construída em 1975 objetivando o abastecimento de água da região polarizada pelo município de Patos e nunca tinha passado por um grande processo de intervenção. O equipamento também está recebendo investimento de R$800 mil e será concluído até o final do atual mês.

As duas barragens fazem parte da terceira etapa do Programa de Recuperação de Barragens implementado pela atual gestão e que já recuperou 50 barragens no estado. Da terceira etapa do programa, resta agora só a barragem de Saulo Maia, localizada no município de Areia.

De acordo com o secretário executivo de Infraestrutura, Deusdete Queiroga, as barragens que estão passando por intervenção são antigas e precisavam de reparo o quanto antes. “Esse programa tem uma grande importância porque, dessas quase 50 barragens que o Governo vem recuperando desde 2012 até os dias atuais, algumas dessas barragens passaram 50 anos sem receber qualquer tipo de manutenção e investimento. Algumas até com risco de rompimento. Então, o Governo, preocupado também em atender a legislação federal que trata da segurança de barragens, vem investindo valores significativos com recursos próprios  nesse programa”, explicou.

Deusdete ainda destaca a possibilidade de inclusão de novas barragens no programa. “Há duas formas para uma barragem ser inserida no Programa de Recuperação: através de demanda do próprio município, como foi o caso de Farinha, que houve uma grande demanda da região de Patos e a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), foi lá e fez o diagnóstico; a outra forma é da própria Aesa fazer um vistoria no local”, informou.

Nas duas edições anteriores do Programa de Recuperação de Barragem, foram investidos mais de R$18 milhões. Na primeira etapa, iniciada em 2012, foram recuperadas 14 barragens: Baião (São José do Brejo do Cruz), Tapera (Belém do Brejo do Cruz), Carneiro (Jericó), Riacho dos Cavalos (Riacho dos Cavalos), Mucutu (Juazeirinho), Pocinhos (Monteiro), Jangada (Mamanguape), Curimatã (Caraúbas), Tapuio (São Vicente do Seridó), Queimadas (Santana dos Garrotes), Jeremias (Desterro), Bruscas (Curral Velho), Farinha (Patos) e Emas (Emas).

Já na segunda, foram recuperadas 27 barragens. São elas: Albino (Imaculada), Bastiana (Teixeira), Cachoeira dos Alves (Itaporanga), Cachoeira dos Cegos (Catingueira), Camalaú (Camalaú), Capim Grosso dos Martins (Itaporanga), Condado (Conceição), Jenipapeiro (Olho D’Água), Manoel Marcionilo (Taperoá), Riacho das Moças (Teixeira), São Francisco (Teixeira), Serra Vermelha (Conceição), Vazante (Ibiara), Vidéo (Conceição), Acauã (Itatuba), Araçagi (Araçagi), Araçagi (Esperança), Canafístula (Borborema), Cabaceiras (Picuí), Cosme da Rocha (Matinhas), Milhã (Puxinanã), Poleiros (Barra de Santa Rosa), São Salvador (Sapé) e Várzea Grande (Picuí), todas concluídas, além de Capoeira, em Capoeira (em Santa Terezinha), Natuba (em Natuba) e Padres (em Matinhas).