João Pessoa
Feed de Notícias

Obras de esgotamento sanitário em Cabedelo seguem em ritmo acelerado

terça-feira, 7 de agosto de 2012 - 14:55 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

Foto: José Lins/Secom-PB

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), executa obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário nas Comunidades Jardim Manguinhos e Praia de Camboinha, em Cabedelo. As obras de esgotamento sanitário estão orçadas em R$ 20.038.028,06 e são realizadas através de parceria do Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal, Cagepa, recursos do PAC 1 e Governo do Estado.

“Uma verdadeira espinha dorsal está sendo formada entre a região portuária de Cabedelo até o bairro do baixo Roger, em João Pessoa, onde existe a Estação de Tratamento. São 15 estações elevatórias que estão em processo de conclusão até dezembro deste ano”, destacou o diretor de Expansão da Cagepa, João Vicente.

De acordo com o subgerente de Obras do Litoral da Cagepa, engenheiro Victor Hugo, colocar a rede de esgotos em funcionamento é garantir melhor qualidade na habitação e saúde. “Encontramos esgotos abertos e fossas que transbordavam devido a elevação dos lençóis freáticos na área em épocas de intensa chuva. Com as obras, os moradores de 1.910 domicílios dos bairros de Jardim Manguinhos e Camboinha I, II e III terão rede coletora de esgoto até o final do ano, acabando com os transtornos”, disse.

Ele acrescentou que toda a rede coletora domiciliar terá uma ampliação de 16,46 Km até o final deste ano. Por sua vez, a rede emissária, que tem o objetivo de recolher e conduzir o esgoto até a Estação de Tratamento no bairro do Roger, em João Pessoa, será ampliada em 11,1 Km. Isto significa dizer que mais da metade da população de Cabedelo terá esgotamento sanitário.

Ligação do esgoto – Quando a rede de esgotos for liberada para uso, a Cagepa vai comunicar aos moradores que eles terão que adequar as instalações internas da sua residência e, em seguida, solicitar à Cagepa a ligação do esgoto do seu imóvel. A diferença será apenas para a população de baixa renda, que será isenta de qualquer pagamento. “As ligações intradomiciliares daquela família que for constatada de baixa renda serão feitas gratuitamente pela Cagepa”, explicou Victor Hugo.