João Pessoa
Feed de Notícias

Objetivo é inserir a PB no agronegócio dos biocombustíveis

segunda-feira, 28 de setembro de 2009 - 17:51 - Fotos: 

Com o objetivo de implementar o Programa Paraibano de Biodiesel, com a inserção do Estado no agronegócio dos biocombustíveis e diversificando a matriz energética, os secretários Ademir Alves de Melo, do Planejamento e Gestão (Seplag); Rui Bezerra Cavalcanti Júnior, do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesa (Sedap); Edvaldo Dantas da Nóbrega, do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (SETDE) e Francisco Jácome Sarmento, do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia (Semarh), assinaram portaria conjunta, publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) de sábado (26), designando servidores para compor o Grupo de Trabalho Especial.
 
A equipe ficou assim constituída: Rubens Tadeu de Araújo Nóbrega (presidente do grupo e titular – Sedap) e Hélio Fernandes de Souza (suplente – Sedap); Carlos Apolinário da Silva (titular – Seplag) e Everaldo Mendes Braga (suplente – Seplag); João Roberto Trindade Costa (titular – Setde) e Silvana de Lima Cavalcanti (suplente – Setde); Eriberto José Rodrigues (titular – Semarh) e Carlos Alberto Rodrigues Simões (suplente – Semarh); Laudízio Silva Diniz (titular – AESA) e Alexandre Maia de Farias (suplente – AESA); Ladilson de Souza Macedo (titular – Emepa) e Aladim de Luna Freire (suplente – Emepa); Firmino Manoel Neto (titular – Emater) e Roberto Morais Cavalcanti (suplente – Emater) e Maristela Alves da Silva (titular – UEPB) e José Germano Veras Neto (suplente – UEPB).

A Seplag promoveu na terça-feira (22), no auditório da Companhia de Desenvolvimento do Estado (Cinep), o Seminário Biodiesel da Paraíba, com a finalidade de elaborar propostas de implantação do Programa do Biodiesel na Paraíba. No evento, estavam presentes parceiros como o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a Petrobras e alguns grupos estrangeiros.

Na oportunidade, os participantes foram informados através da Petrobras que a plantação de oleaginosas – como girassol e mamona – na Paraíba em 2010 vai envolver 9.980 famílias. A produção voltada para a agricultura familiar hoje conta com 566 famílias contratadas e inseridas em 688,5 hectares de terra, com a plantação exclusivamente voltada para o girassol e concentrada na Zona da Mata Norte e Borborema.

“A prioridade do projeto na Paraíba é focar a cultura agrícola já tradicional no Estado, a exemplo da mamona e algodão, como também o girassol, que já existe um trabalho em parceria com a Petrobras. Outro, como o pião manso, será foco de pesquisas, considerando que na Paraíba ainda não existe zoneamento agrícola para o plantio”, avaliou Rubens Tadeu Nóbrega, coordenador do grupo de trabalho. Na Paraíba, os Pólos do Biodiesel estão em 18 cidades da Região da Borborema e em 17 da Zona da Marta Norte.

Roberto Rocha, da Assessoria de Imprensa da Seplag