João Pessoa
Feed de Notícias

O Programa de Resistência às Drogas e à Violência já beneficiou 60 mil pessoas na PB

quinta-feira, 20 de maio de 2010 - 15:28 - Fotos: 
A Polícia Militar do Estado da Paraíba (PMPB) realizou mais uma formatura de turma assistida pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), dessa feita na cidade de Rio Tinto. O evento ocorreu na quarta-feira (19) e contou com a presença do comandante do Estado Maior Estratégico da corporação, coronel Luís Antônio Gomes Monteiro, que representou o comandante geral coronel Wilde de Oliveira Monteiro.

A solenidade de conclusão do curso foi realizada na Escola Indígena Guilherme da Silveira e beneficiou 30 alunos daquela comunidade, que receberem o certificado de formatura do Proerd. No total, mais de 60 mil crianças e adolescentes já foram beneficiados pela iniciativa na Paraíba.

“Temos que atuar na prevenção, pois este Programa vem resgatar as nossas crianças desse mau da sociedade moderna que são as drogas, e que vem molestando a juventude de todo Brasil”, ressaltou o coronel. Ele disse que essa etapa beneficia as comunidades indígenas, conscientizando esse público para os problemas que as drogas acarretam tanto para os jovens quanto aos seus familiares.

Na história – O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) tem como base o D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education) e foi criado pela professora Ruth Rich, em trabalho conjunto com especialistas do Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles (EUA), em 1983. Atualmente, a ação está presente nos 50 estados americanos e em mais 58 países. No Brasil, chegou em 1992 através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e desde 2002 foi estendido a todos os Estados brasileiros.

Segundo informações do coordenador estadual do Proerd, major Jomário Fernandes, o Programa é desenvolvido nas escolas de 1ª a 8ª séries por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico, através de metodologia especialmente voltada a crianças. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida e, após quatro meses de curso, os alunos recebem o certificado de conclusão e prestam o compromisso de ficar longe das drogas.

Metodologia – O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado, que além da sua presença física em sala de aula como educador social, propicia um forte elo na comunidade escolar em que atua, fortalecendo o trinômio: Polícia Militar, escola e família.

Toda sua estrutura oferece, em linguagem acessível às faixas etárias que se direciona, uma variedade de atividades interativas com a participação de grupos em aprendizado cooperativo, projetadas para estimular os estudantes a resolverem os principais problemas na fase em que se encontram vivendo.

A iniciativa não invalida qualquer outra do tipo, trabalho ou atividade de prevenção, dirigido aos jovens como um todo. A cooperação da sociedade é fundamental, e a participação efetiva do empresariado constitui-se na sustentação, econômica e financeira, da viabilidade e continuidade do Proerd, para atender parcela cada vez mais significativa de crianças e adolescentes, criando uma rede protetora e crescente contra as drogas (lícitas e ilícitas), bem como contra as atitudes que geram violência.

Marcos Tadeu, com fotos de Werneck Moreno, da Assessoria de Imprensa da Polícia Militar