Fale Conosco

8 de setembro de 2009

O evento se inicia nesta quarta-feira e é promovido pelo Governo do Estado em parceria com ministéri



De janeiro a agosto deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) notificou 65.123 casos de diarréia na Paraíba. A doença, considerada de veiculação hídrica, está associada à falta de saneamento básico, que será um dos assuntos discutidos nestas quarta (9) e quinta-feira (10) durante a 3ª Conferência Macrorregional de Saúde Ambiental, promovida pelo Governo do Estado em parceria com os ministérios da Saúde, do Meio Ambiente e das Cidades. O evento – uma preparação para a conferência estadual que acontecerá em outubro – deve reunir cerca de 300 pessoas e será realizado no Hotel Ouro Branco, em João Pessoa, a partir das 8h.

“Não podemos dissociar a saúde dos problemas ambientais e de infra-estrutura. É por isso que as políticas públicas não devem mais ser elaboradas de forma isolada. O objetivo do Governo Federal é integrar as ações destas três áreas, para que tenhamos melhores resultados. A idéia é que, no futuro, as pessoas utilizem menos os estabelecimentos de saúde”, disse Eric Fischer, consultor técnico do Ministério da Saúde.

Fisher vai fazer uma exposição sobre os eixos temáticos da 1ª Conferência Estadual de Saúde Ambiental: ‘desenvolvimento e sustentabilidade socioambiental no campo, na cidade e na floresta’; ‘trabalho, ambiente e saúde: desafios dos processos de produção e consumo nos territórios’ e ‘democracia, educação, saúde e ambiente: políticas para construção de territórios sustentáveis’.

Participação social – Participarão da conferência, representantes do Estado e municípios; dos movimentos sociais; dos trabalhadores formais e informais; do setor empresarial, universidades e organizações não-governamentais. “Essa conferência macrorregional será uma das maiores realizadas até agora, porque vai reunir vários segmentos da sociedade para discutir as questões de saúde ambiental”, disse Nilton Guedes, gerente operacional de Vigilância Ambiental da SES.

As inscrições serão feitas na hora e para participar é necessário que a pessoa apresente uma declaração ou um documento indicando a entidade a qual pertence. A SES já realizou duas conferências macrorregionais, que aconteceram em Patos e Sousa. A última será realizada nos dias 14 e 15 deste mês, em Lagoa Seca, e reunirá os 70 municípios que compõem a 2ª macrorregional de Saúde, que têm como cidades-pólos Campina Grande, Cuité e Monteiro.

Preparação – Na próxima sexta-feira (11) e no sábado (12), acontecerá a Conferência Intermunicipal em João Pessoa, agregando as cidades que compõem o Colegiado Regional do Atlântico, que são a Capital, Bayeux, Caaporã, Pitimbu, Lucena, Conde, Cabedelo e Alhandra. Tanto as conferências estaduais como as municipais servem de preparação para a Conferência Estadual de Saúde Ambiental, que acontecerá em João Pessoa, de 21 a 23 de outubro deste ano. Em cada conferência macrorregional são apontadas quatro diretrizes para serem discutidas na conferência estadual.

Além da política de saneamento básico, até agora, foram escolhidos os temas: fortalecimento da agricultura familiar de forma sustentável e ecologicamente correta; financiamento e fiscalização; crescimento econômico com responsabilidade sócio-ambiental; educação, saúde e meio ambiente; integração de políticas públicas intersetoriais e a construção de processos educacionais que promovam a integração dos seres vivos e a integração humana com o meio ambiente, na perspectiva do desenvolvimento sustentável.

Delegados
– Nas conferências macrorregionais e na intermunicipal serão escolhidos 324 delegados. Nas duas primeiras conferências macrorregionais em Patos e Sousa foram escolhidos 43 delegados. Nesta terceira, que ocorre na Capital, deverão ser escolhidos 59. Os demais serão selecionados na quarta conferência macrorregional, em Lagoa Seca, e na Intermunicipal, na Capital. Dos 324 eleitos, 29 serão selecionados durante a conferência estadual para representar a Paraíba na 1ª Conferência Nacional de Saúde Ambiental, que será realizada de 15 a 18 de dezembro, em Brasília (DF).
 

Assessoria de Imprensa da SES-PB